Espanha diz que Argentina é favorita na final da Copa Davis

Para o capitão Emílio Sánchez, argentinos levam vantagem por jogarem a decisão em casa e em quadra rápida

EFE,

23 de outubro de 2008 | 14h05

O ex-tenista Emilio Sánchez, capitão da equipe espanhola da Copa Davis, apontou a Argentina como favorita para a decisão deste ano, de 21 a 23 de novembro, por atuar no piso rápido. Argentina e Espanha se enfrentarão no ginásio Ilhas Malvinas da cidade de Mar del Plata, 400 quilômetros ao sul de Buenos Aires. Os donos da casa descartaram o saibro, já que seria uma vantagem aos espanhóis - é o piso em que Rafael Nadal, número um do mundo, obtém seus melhores resultados. "É uma série muito igual. No papel, embora isso acabe não contando depois, diria que cada equipe tem 50% de chance. E até digo que a Argentina é favorita pela quadra", comentou Sánchez ao "Clarín", de Buenos Aires. Sánchez minimizou a importância de a final ser disputada em Córdoba, preferência dos tenistas argentinos pela altitude de 600 metros acima do nível do mar. "As partidas serão muito disputadas em qualquer lugar. Portanto, jogaremos onde eles quiserem", comentou. Ao ser consultado sobre o comportamento do público argentino, o capitão espanhol acha que "não haverá nenhum problema". "Acho que o público pode ajudar quando o jogador argentino estiver mal e, principalmente, se a eliminatória estiver empatada. Mas acredito no profissionalismo dos meus jogadores e sei que irão suportar essa pressão extra. Não tem por que nos afetar", afirmou. Sobre David Nalbandian e Juan Martín del Potro, que jogarão as simples, ele afirmou: "São dois grandes jogadores. Teremos de jogar muito bem para prejudicá-los". O capitão espanhol negou que a presença de Nadal represente alguma vantagem. "Espanha e Argentina são iguais porque têm boas equipes. Nestes casos, você tem mais chances de ganhar os cinco pontos", afirmou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.