Espanha promete fazer investimentos no tênis feminino

A Federação Espanhola de Tênis investirá 200 mil euros no gênero feminino, que enfrenta a possibilidade de ficar fora pela primeira vez na história do Grupo Mundial da Fed Cup - a versão para mulheres da Copa Davis.

AE-AP, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 14h39

O presidente da federação, José Luis Escanuela, disse nesta quarta-feira que o país tem que melhorar o desenvolvimento do tênis, que está abaixo do masculino. No ano passado, o país conquistou o segundo título consecutivo da Copa Davis.

Escanuela indicou que a federação vai realizar mais torneios de primeiro nível e criará um centro nacional para desenvolvimento de talentos.

"É necessário um esforço especial com o tênis feminino", disse Albert Costa, capitão da equipe espanhola na Copa Davis. "Há um bom futuro, mas precisamos de melhores competições, melhor participação".

A Espanha não tem tenistas entre as 30 primeiras colocadas no ranking da WTA e jogará em abril contra a Polônia na repescagem do Grupo Mundial, com o risco de cair pela primeira vez para o Grupo Europa-África.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisEspanhainvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.