Estados Unidos se rendem a Guga

Número 1 do ranking mundial e tricampeão de Roland Garros, Gustavo Kuerten estava precisando de um título como o que ele ganhou neste domingo, no Masters Series de Cincinnati, para conquistar de vez seu espaço nos Estados Unidos. Ao derrotar o australiano Patrick Rafter por 2 sets a 0 (6/1 e 6/3) na final do torneio, o tenista brasileiro conseguiu ter nos EUA o mesmo sucesso que já tinha alcançado na Europa. Até então, Guga só tinha sido campeão de um torneio médio como o ATP Tour de Indianápolis, no ano passado, além de nunca ter ido muito longe no US Open, o Grand Slam disputado em Nova York.A conquista de Guga em Cincinnati ganha um brilho maior pela verdadeira façanha alcançada por ele nas quadras rápidas dos Estados Unidos. No dia da decisão, o brasileiro derrotou dois adversários especialistas nessa superfície. Primeiro, ganhou do inglês Tim Henman em jogo da semifinal que havia sido interrompido na véspera, por causa da chuva. Fez 2 a 1, com parciais de 6/2, 1/6 e 7/6 (7/4). Depois, foi a vez de superar Rafter na decisão."Fui dormir quase duas da manhã na noite anterior", contou Guga, lembrando que a partida contra Henman, no sábado, foi adiada para domingo quando já estava tarde. Naquela hora, o inglês estava vencendo o segundo set por 5 a 1, depois ter perdido o primeiro por 6/2. "Mesmo com um pouco de sono, ainda consegui dar o meu melhor para chegar a este título", comemorou.Tão logo superou Henman, acabando com o tabu de jamais ter vencido este adversário - já tinham se enfrentado duas vezes -, Guga voltou à quadra em meia hora para enfrentar outro astro do saque e voleio, Patrick Rafter. Então, com incrível habilidade e eficiência, ele marcou rapidamente 2 a 0, fechando uma competição inesquecível e das mais difíceis, como fez questão de acentuar o técnico Larri Passos. "Acho que nunca vi uma chave tão difícil, como esta para Guga, num torneio de quadras rápidas", avaliou o treinador. "Enfrentou na primeira rodada Andy Roddick, ganhou a seguir de Tommy Haas, passou por Goran Ivanisevic, por Yevgeny Kafelnikov e num só dia, despachou Tim Henman e Patrick Rafter."Nada mal para quem busca um título ainda maior, como o do US Open, que começa dia 27, nas quadras de Flushing Meadows, em Nova York. Esse foi o 16º troféu de Guga e o 6º na atual temporada. É também o primeiro Masters Series que ganha nos Estados Unidos, os outros sempre foram na Europa, no saibro, como em Montecarlo, Roma e Hamburgo.Guga celebrou a conquista do título com sua nova marca: "a marretada". Após o jogo, olhou para Larri Passos e bateu com a raquete no chão, como se fosse uma marreta. É que recentemente, ele passou a chamar os amigos desta forma e o seu treinador pedia mesmo que ele usasse a raquete como a referida ferramenta para devolver o saque de Rafter na final. A tática deu certo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.