Erika Santelices/AFP
Erika Santelices/AFP

Estreante, Sorgi celebra vitória que fechou duelo do Brasil na Davis

Tenista garantiu a classificação na próxima fase da competição, na qual vai enfrentar a Colômbia

Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2018 | 13h34

João Pedro Sorgi foi o herói do tênis brasileiro no último sábado. Com o confronto diante da República Dominicana empatado em 2 a 2, o paulista de 24 anos garantiu a classificação à próxima fase do Zonal Americano da Copa Davis ao derrotar Roberto Cid por 2 sets a 1, de virada, em Santo Domingo.

+Sorgi ganha de virada, Brasil bate República Dominicana e avança na Copa Davis

+Kvitova atropela atual campeã na final e fatura o título em São Petersburgo

Mais notícias de tênis

"Sem palavras para descrever tudo o que aconteceu essa semana. Muita emoção. Tudo isso foi consequência de uma união muito forte da equipe, me senti muito acolhido aqui, trabalhamos muito aqui durante a semana e essa não é uma vitória só minha. Quero agradecer também ao meu treinador, o Christian Kodazs, meu psicólogo (Aparício Menezes). Tem gente por trás de mim, minha família, todo mundo que torce e manda essa energia. Me ajudaram a ter forças para lutar bastante", declarou.

Sorgi é apenas o número 365 do ranking, estreante em Copa Davis e viveu no sábado o ponto mais alto da carreira até o momento. O brasileiro só esteve em Santo Domingo com a equipe porque Thomaz Bellucci, Rogério Dutra Silva, João Souza e Guilherme Clezar responderam negativamente ao chamado do capitão João Zwetsch.

"Entrei com esse espírito de luta, vesti a camisa do Brasil, coloquei o coração na raquete e lutei do primeiro ao último ponto, independente de ganhar ou perder, ainda mais em um quinto ponto como este que é difícil, lutado, tendo jogado uma partida muito disputada no dia anterior. Isso prova para mim que tenho muita força pra dar. É acreditar mais em mim e usar esses aprendizados e experiências e ir trabalhando. Tenho muito a melhorar", comentou.

Com o resultado, o Brasil avançou à última fase do Zonal Americano, na qual vai enfrentar a Colômbia, em abril, em duelo que valerá um lugar nos playoffs do Grupo Mundial, que ocorrerão em setembro, quando os brasileiros almejam estar jogando na briga para retornar à elite do maior torneio entre nações do tênis masculino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.