Estréia de Guga será terça ou quarta

Confirmado como o novo líder do ranking mundial pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Gustavo Kuerten dá início, em Acapulco, à luta para manter-se no topo da classificação. O brasileiro, a grande estrela da competição, estréia no Aberto de Acapulco, no México, diante do espanhol Félix Mantilla, 112.º do ranking, nesta terça ou quarta-feira. Segundo os organizadores do torneio, tudo vai depender das condições físicas de Guga, que seguiu para Acapulco logo após a conquista do título da Copa AT&T, em Buenos Aires, diante do argentino José Acasuso por 6/1 e 6/3. Guga não é o único brasileiro no torneio. Fernando Meligeni (100.º do ranking) e Alexandre Simoni (119.º), o mais novo integrante da equipe da Copa Davis, também estão na competição. E na mesma parte da chave de Guga, o que significa que os representantes do País podem se enfrentar ainda nas primeiras rodadas, caso vençam suas partidas de estréia. Meligeni vai ser o primeiro a entrar em quadra. Nesta terça a partir das 15 horas (12 horas de Brasília), ele joga com o espanhol Francisco Clavet (40.º do ranking), um velho conhecido. Os dois já se enfrentaram oito vezes, com apenas duas vitórias do brasileiro. Em comum, têm a garra, o bom condicionamento físico e a predileção pelo jogo de fundo de quadra, além de serem canhotos. Uma curiosidade é que, pela posição na chave, Meligeni poderá enfrentar Guga ou Simoni nas quartas-de-final, o que já garantiria um brasileiro nas semifinais em Acapulco. Já Simoni entra no torneio como lucky looser - perdeu do peruano Luis Horna no qualifying, mas foi beneficiado por uma desistência. O brasileiro também estréia nesta terça, diante do belga Christophe Rochus (86.º do ranking mundial). Os dois nunca se enfrentaram em torneios da ATP. Se passar por Rochus, Simoni tem grande probabilidade de pegar Guga nas oitavas-de-final. Para isso, o líder do ranking só teria de derrotar Mantilla em seu jogo de estréia. O retrospecto entre Guga e Mantilla aponta vantagem de 3 a 1 para o espanhol. A única vitória do brasileiro ocorreu em 1999, nas quadras de saibro de Montecarlo, em que Guga levou a melhor por 3/6, 6/3 e 6/4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.