AP
AP

'Eu teria aceitado feliz o empate', diz Federer após jogo épico contra Nadal

Com a vitória, suíço volta a entrar no top 10 do ranking da ATP

O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2017 | 13h18

Quase seis anos após a última decisão em um Grand Slam, Roger Federer e Rafael Nadal se reencontraram na final do Aberto da Austrália, realizado neste domingo. Após um duelo épico de aproximadamente 3h30 de duração, o suíço venceu por 3 a 2 o espanhol, e conquistou seu 18º título de Grand Slam. Ao receber a taça, o campeão não poupou elogios ao seu adversário. 

"Eu gostaria de felicitar o Rafa por um retorno incrível, não acho que nenhum dos dois acreditava que estaríamos na final do Aberto da Austrália, quando estávamos em uma academia há quatro ou cinco meses. O tênis é um esporte difícil, não há empates, mas se houvesse um, eu teria ficado feliz em aceitar um empate com Rafa esta noite", disse Federer que venceu pela quinta vez o primeiro Major da temporada.  

Com a vitória, o suíço pulou do 17º lugar no ranking para o top 10. A partida deste domingo foi a 100ª do tenista no país, marca alcançada apenas pelo americano Jimmy Connors. A última vez que havia sido campeão no local foi em 2010 - as outras foram em 2004, 2006 e 2007.

A vitória neste domingo ainda ajudou a diminuir um pouco a freguesia para Nadal. A final em Melbourne foi a 35.ª partida entre eles e apenas a 12.ª vitória de Federer. Das nove finais de Grand Slam entre os arquirrivais (e amigos), são só três títulos para o suíço. Considerando todo o circuito, foi o oitavo título de Federer contra seu maior rival, em 22 decisões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.