Fred Beckham/ AP
Fred Beckham/ AP

Após prisão por engano em NY, ex-tenista exige desculpas da polícia

James Blake foi detido quando se dirigia ao US Open

Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2015 | 12h00

James Blake passou por uma situação bastante desagradável na última quarta-feira, ao ser detido violentamente por engano quando se encaminhava para o complexo Billie Jean King para acompanhar o US Open. O ex-tenista, ainda bastante chateado com a situação, exigiu que a polícia de Nova York ao menos peça desculpas pelo ocorrido.

"Eu ficaria surpreso se eles estivessem se preocupando com isso, já que fui procurado por muitos veículos de imprensa que conseguiram encontrar meu número e eu ainda não ouvi nada da polícia", disse em entrevista à TV norte-americana ABC. "Quero um pedido de desculpas. Quero explicação sobre a forma como atuaram porque acho que todos somos responsáveis por nossas ações, e a polícia também."

Na última quarta, o ex-número 4 do mundo estava na frente do hotel de luxo onde se hospedava quando foi detido por cinco policiais à paisana. Segundo a polícia, Blake fora confundido com um suspeito envolvido em um esquema fraudulento de cartões de crédito. Os policiais não deram maiores detalhes sobre o caso que investigavam.

A detenção de Blake chamou a atenção principalmente por causa da postura agressiva dos policiais, em um contexto recente de denúncias de abuso de autoridades nos Estados Unidos. Dominado, o ex-atleta foi colocado contra o chão e acabou sofrendo um corte no cotovelo e escoriações na perna esquerda.

"Eu provavelmente não estaria tão indignado se não fosse tão óbvio. Eu não estava fazendo nada, não estava correndo, nem resistindo. Na verdade, estava sorrindo", lembrou. "Acho que os policiais que agem errado precisam pagar por suas ações, e que sejam dispensados ou seja lá qual for a medida para puni-los."

O ex-tenista ainda relatou a forma como foi abordado. "Ele (policial) me segurou e me jogou no chão. Me disse para virar e calar a boca e colocou a algema em mim. As primeiras palavras na minha boca foram: 'Vou cooperar 100%, não quero qualquer incidente ou algo do gênero'. Exatamente o tipo de reação que a gente vê na mídia."

RESPOSTA

Nesta quinta-feira, o comissário do Departamento de Polícia de Nova York, William J. Bratton, concedeu uma entrevista coletiva para pedir desculpas e explicar o ocorrido com James Blake. O oficial afirmou que o detetive responsável pela prisão do ex-tenista teve sua arma e distintivo recolhidos e foi realocado em trabalhos administrativos. Após assistir à ação dos policiais em um vídeo, Bratton se disse preocupado "com o uso excessivo e inapropriado da força duante a abordagem". 

O comissário também informou que os seis oficiais envolvidos no caso não reportaram o incidente aos superiores. Os policiais estavam atrás de uma pessoa ligada a um esquema de fraude em cartões de crédito. O grupo tinha apenas uma foto em uma rede social do suspeito e, segundo Bratton, essa pessoa poderia ser um "irmão gêmeo" de James Blake, dada a semelhança entre ambos. 

Tudo o que sabemos sobre:
tênisJames Blakeus opennova york

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.