Arquivo/AE
Arquivo/AE

Exames mostram que Richard Gasquet não consome cocaína

Tenista francês teria adquirido traços da droga no organismo, depois de beijar uma mulher em uma boate

EFE

19 de agosto de 2009 | 14h15

Os exames toxicológicos capilares feitos no tenista francês Richard Gasquet, punido por dois meses e meio após serem encontrados vestígios de cocaína em seu organismo, revelam que o jogador não consome a droga, informou nesta quarta-feira a emissora RTL.

Em 28 de março, o tenista, de 23 anos, apresentou uma taxa de 1,46 microgramas de cocaína, após ter abandonado o Masters de Miami, e foi suspenso por dois anos.

Um tribunal independente da Federação Internacional de Tênis (ITF, em inglês) opinou em julho que Gasquet consumiu cocaína "sem querer", ao beijar uma mulher em um clube noturno, e reduziu a punição ao tenista francês - que, a princípio, tinha sido penalizado com um ano sem competir - para dois meses e meio afastado.

O tenista reiterou desde então que nunca tinha consumido cocaína, argumento comprovado pelos exames médicos que certificam que o francês, 38.º do ranking mundial, não é dependente.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisdopingcocaínaRichard Gasquet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.