Glyn Kirk / AFP
Glyn Kirk / AFP

Exibindo um novo patrocinador, Federer arrasa sérvio na estreia de Wimbledon

Recordista em número de grand slams, suíço se torna embaixador oficial da marca japonesa Uniqlo

Estadão Conteúdo

02 Julho 2018 | 11h02

Exibindo um novo patrocinador depois de não renovar o longo acordo que tinha com a Nike, com quem ficou sem contrato há algumas semanas, Roger Federer estreou com vitória fácil em Wimbledon, nesta segunda-feira. Atual campeão e na luta para conquistar o seu nono título do Grand Slam realizado em Londres, o suíço arrasou o sérvio Dusan Lajovic por 3 sets a 0, com parciais de 6/1, 6/3 e 6/4, e se garantiu na segunda rodada da tradicional competição.

+ Após título em Eastbourne, Wozniacki se aproxima de Halep no ranking da WTA

+ Com 24 equipes, ATP confirma retorno da World Team Cup em 2020

Cabeça de chave número 1 na capital inglesa, Federer precisou de apenas 1h19min em quadra para confirmar seu favoritismo diante do 58º colocado da ATP. Absoluto no duelo, o vice-líder do ranking mundial não teve o seu saque ameaçado por nenhuma vez e ainda aproveitou cinco de oito chances de quebrar o serviço do adversário.

O recordista de títulos de Grand Slam, com 20 troféus, também contabilizou oito aces e 35 winners, assim como ganhou 70% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro saque.

Desta forma, o suíço avançou tranquilamente para a próxima fase de Wimbledon, na qual terá pela frente o ganhador do confronto entre o eslovaco Lukas Lacko e o francês Benjamin Bonzi, também previsto para ocorrer nesta segunda-feira.

Vestido todo de branco na quadra central do All England Club, conforme manda a tradição de Wimbledon há décadas, Federer trouxe como principal novidade no seu visual o uniforme da marca chinesa Uniqlo, com quem acertou um patrocínio milionário.

Também nesta segunda-feira, o tenista foi confirmado como embaixador oficial da Uniqlo por meio das redes sociais da marca e teve a sua foto de perfil do site da ATP atualizada, então já vestindo a camisa com o nome do seu novo patrocinador.

Os valores do novo acordo não foram divulgados oficialmente, mas a imprensa europeia relatou que o contrato com a Uniglo renderá a Federer US$ 30 milhões (cerca de R$ 115 milhões) ao ano, o triplo dos US$ 10 milhões (aproximadamente R$ 38 milhões) que recebia anualmente da Nike.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.