Koen Suyk/AFP
Koen Suyk/AFP

Favorito em Roterdã, Murray é surpreendido pelo freguês Simon

Cabeça de chave número 1, escocês cai nas quartas de final diante do francês de quem ganhou 12 de 13 jogos, parciais de 6/4 e 6/2 

Estadão Conteúdo

13 de fevereiro de 2015 | 14h17

Cabeça de chave número 1 do Torneio de Roterdã, Andy Murray foi surpreendido pelo francês Gilles Simon nas quartas de final do ATP 500 holandês, nesta sexta-feira, ao cair por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2. Em seu primeiro torneio desde quando foi vice-campeão do Aberto da Austrália, no início deste mês, o tenista britânico acabou sendo batido em apenas uma hora e 26 minutos.

O resultado foi surpreendente também pelo fato de que Simon é um velho freguês do escocês, que até o jogo desta sexta havia vencido 12 dos 13 confrontos anteriores travados com o rival, hoje o 19º colocado do ranking mundial. Até então, o atual quarto tenista da ATP só havia caído diante do francês no primeiro duelo entre os dois, em 2007, no Masters Series de Roma.

Com a inesperada vitória, Simon se credenciou para encarar na semifinal o checo Tomas Berdych, terceiro cabeça de chave, que nesta sexta superou o francês Gael Monfils por 2 sets a 0, com 6/1 e 6/4.

Neste 14º confronto diante de Simon, Murray chegou a estar perdendo por 5/1 no primeiro set após o francês converter os dois break points que conseguiu na parcial. Ele ainda chegou a quebrar o serviço do rival e reagiu para ficar em desvantagem de 5/4, mas em seguida o azarão fechou o set em 6/4.

Já no segundo set, Simon seguiu arrasador e se aproveitou da ineficiência de Murray no saque para conseguir três novas quebras, sendo que ainda pôde se dar ao luxo de ser superado por uma vez com o serviço na mão para fazer 6/2 e liquidar o jogo.

Murray acabou pagando caro por ter apenas 50% de aproveitamento com o seu saque, sendo que só ganhou sete dos 26 pontos que disputou com o seu segundo serviço. Para completar, fez apenas um ace em todo o confronto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.