Favoritos, Gasquet e Roberto Bautista vencem e passam às quartas em Winston-Salem

Surpresa ficou com a eliminação de Pablo Cuevas, cabeça de chave número 3

Estadão Conteúdo

24 Agosto 2016 | 23h18

Os dois grandes favoritos ao título do último torneio de preparação para o US Open - o quarto e último Grand Slam da temporada, em Nova York, que começa na próxima semana - não estão dando chances para o azar no ATP 250 de Winston-Salem, nos Estados Unidos. Nesta quarta-feira, o francês Richard Gasquet (cabeça de chave número 1) e o espanhol Roberto Bautista Agut (cabeça 2) venceram e estão nas quartas de final.

Para chegar a esta fase da competição disputada em quadra de piso duro, Richard Gasquet (número 15 do mundo) não teve problemas para derrotar o compatriota Stephane Robert por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3. Nas quartas de final, terá pela frente o australiano John Millman, que bateu de virada o norte-americano Bjorn Fratangelo por 2 a 1 - parciais de 5/7, 6/0 e 6/3.

Já Roberto Bautista Agut teve mais trabalho. O atual 17.º colocado do ranking da ATP ganhou de virada do cipriota Marcos Baghdatis por 2 sets a 1 - com parciais de 4/6, 6/3 e 6/1. Seu próximo adversário será Lu Yen-Hsun, de Taiwan, que derrotou o argentino Diego Schwartzman por 6/4 e 6/0.

Uma surpresa do dia foi a eliminação do uruguaio Pablo Cuevas. Cabeça de chave número 3, caiu para o espanhol Pablo Carreno Busta por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/1). Nas quartas de final, o tenista da Espanha jogará contra o russo Andrey Kuznetsov, que bateu o checo Jiri Vesely - este desistiu quando o duelo estava empatada em 5 a 5 no primeiro set.

Por fim, para desespero da torcida local, dois cabeças de chave norte-americanos caíram nas oitavas de final. Primeiro, Steve Johnson, quarto pré-classificado, perdeu para o espanhol Fernando Verdasco por 2 sets a 0 - parciais de 6/4 e 7/6 (9/7). Depois, Sam Querrey (cabeça 6) foi eliminado pelo sérvio Viktor Troicki também por 2 a 0, com parciais de 6/2 e 7/6 (7/5).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.