Adrian Dennis/AFP
Adrian Dennis/AFP

Federer arrasa 'freguês' Dimitrov e vai às quartas de Wimbledon pela 15ª vez

Vitória por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/4, mantém embalo do suíço no Grand Slam

Estadao Conteudo

10 de julho de 2017 | 15h22

Ganhando embalo na grama de Wimbledon, o suíço Roger Federer superou com tranquilidade seu desafio mais complicado no torneio até agora. Nesta segunda-feira, o dono de sete títulos no Grand Slam britânico derrotou o búlgaro Grigor Dimitrov por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/4, em apenas 1h37min.

O triunfo garantiu o suíço nas quartas de final pela 15ª vez na competição londrina. Seu próximo adversário sairá do confronto entre o canadense Milos Raonic, seu algoz na semifinal do ano passado, e o alemão Alexander Zverev, uma das promessas da nova geração no circuito.

Federer, atual número cinco do mundo, entrou em quadra nesta segunda em processo de recuperação, pois sofreu com febre, por conta de uma gripe, nos últimos dias. Ele creditou à febre o nervosismo que admitiu no jogo passado, contra o alemão Mischa Zverev (irmão mais velho de Alexander).

Diante do "freguês" Dimitrov, contra quem soma agora seis vitórias em seis jogos, o tenista da Suíça não demonstrou abatimento. Venceu os dois sets sem sofrer qualquer ameaça ao seu serviço. No primeiro, faturou uma quebra, no nono game, e abriu vantagem. No segundo, obteve duas quebras, no quinto e no sétimo games.

Federer só enfrentou certa resistência do búlgaro no terceiro set. E apenas depois que faturou uma quebra, no quinto game. Dimitrov devolveu a quebra no oitavo, empatando em 4/4. Mas a reação não foi além disso. Federer obteve nova quebra logo na sequência e sacou para fechar o jogo, sem sustos.

Estável ao longo de toda a partida, Federer disparou 24 bolas vencedoras, sendo oito aces. E cometeu apenas 11 erros não forçados. Já Dimitrov sucumbiu diante das próprias falhas, ao registrar 25 erros não forçados.

BERDYCH TAMBÉM AVANÇA

Antes de Federer sacramentar a vaga, o checo Tomas Berdych se garantiu nas quartas de final. Semifinalista no ano passado, o tenista da República Checa precisou de cinco sets para superar o austríaco Dominic Thiem. O veterano, de 31 anos, bateu o rival de 23 com parciais de 6/3, 6/7 (1/7), 6/3, 3/6 e 6/3. Nas quartas, seu adversário sairá do confronto entre o sérvio Novak Djokovic e o francês Adrian Mannarino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.