Thomas Kienzle/Reuters
Thomas Kienzle/Reuters

Federer bate Kyrgios, vai à final em Stuttgart e garante volta ao topo do ranking

Tenista suíço vence de virada para ir à final e ultrapassar Rafael Nadal, que tem apenas 100 pontos de vantagem

Estadão Conteúdo

16 Junho 2018 | 14h02

Roger Federer sofreu, mas venceu o australiano Nick Kyrgios por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (2/7), 6/2 e 7/6 (7/5), neste sábado, e garantiu classificação para a final do Torneio de Stuttgart. Com o resultado, o tenista suíço também assegurou o seu retorno ao topo do ranking mundial, que voltará a ser atualizado pela ATP na próxima segunda-feira.

+ Em pausa após conquistar Roland Garros, Nadal dá largada nas 24h de Le Mans

+ Confira mais notícias de tênis

Cabeça de chave número 1 do ATP 250 alemão disputado em piso de grama e preparatório para Wimbledon, Grand Slam que começa no dia 2 de julho, em Londres, Federer irá ultrapassar novamente o espanhol Rafael Nadal, que hoje tem apenas 100 pontos de vantagem na liderança.

Assim, Federer acumulará a partir da próxima segunda-feira a sua 310ª semana como número 1 do tênis, um recorde na história da ATP. Ele e Nadal vêm se alternando na ponta do ranking desde o início do ano. Em fevereiro, Federer retornou ao posto, tornando-se o mais velho da história a ocupar a liderança. Mas perdeu a primeiro posição novamente quando Nadal passou a despontar nos torneios do giro de saibro na Europa. Eles chegaram a trocar de posições após o Masters 1000 de Madri, mas o espanhol voltou ao primeiro lugar.

Por ter ficado fora da temporada de saibro também em 2017, Federer não teve pontos descontados ao se ausentar pelo segundo ano consecutivo do Grand Slam de Roland Garros, em Paris, onde Nadal faturou o seu 11º título no final de semana passado e então garantiu também a sua permanência no topo do ranking.

Agora, porém, Federer assegurou o seu retorno ao primeiro lugar e entrará em quadra neste domingo para conquistar o 98º título de simples de sua carreira. Neste ano, o recordista de troféus de Grand Slam já foi campeão do Aberto da Austrália e do Torneio de Roterdã.

Para garantir sua volta ao topo da ATP, Federer precisou jogar 1h51min neste sábado. Embora não tenha tido o seu saque sequer ameaçado por Kyrgios em nenhum game da partida, o suíço acabou sendo derrotado no tie-break do primeiro set e foi obrigado a buscar uma virada. Ele aproveitou duas de quatro chances de quebrar o serviço do australiano, que só foi sucumbir no tie-break da terceira parcial.

O adversário de Federer na decisão em Stuttgart será o canadense Milos Raonic, que na outra semifinal deste sábado superou o francês Lucas Pouille por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/3). Será a primeira final disputada por Raonic desde quando avançou à disputa pelo título do Torneio de Istambul do ano passado. Atual 35º colocado da ATP, ele ganhou o seu último título em 2016, em Brisbane, na Austrália.

 

 

Mais conteúdo sobre:
tênisRoger Federer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.