Joe Castro/Efe
Joe Castro/Efe

Federer bate Murray e é campeão do Aberto da Austrália

Suíço amplia seu próprio recorde ao conquistar o 16.º Grand Slam; britânicos não ganham há 74 anos

Agência Estado,

31 de janeiro de 2010 | 09h38

O suíço Roger Federer conquistou mais um título de Grand Slam na sua vitoriosa carreira. Neste domingo, o número 1 do mundo derrotou o britânico Andy Murray por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 7/6 (13 a 11), em 2 horas e 41 minutos na final do Aberto da Austrália.

 

Veja também:

linkFederer comemora 1.º título de Grand Slam após ser pai

Com isso, Federer conquistou o tetracampeonato do primeiro Grand Slam da temporada. O tenista suíço havia sido campeão em 2004, 2006 e 2007. No ano passado, ele foi derrotado na decisão pelo espanhol Rafael Nadal. Agora, Federer passa a ter 16 títulos de Grand Slam.

O triunfo de Federer repete o resultado da decisão do US Open de 2008, quando o suíço superou o britânico. Além disso, o suíço diminuiu a vantagem do britânico no confronto direto para 6 a 5.

O revés de Murray mantém o jejum britânico em Grand Slams. Fred Perry, campeão do US Open e de Wimbledon em 1936, foi o último tenista da Grã-Bretanha a vencer um dos quatro principais torneios do tênis mundial.

Federer começou o jogo mais agressivo, com quatro aces e 17 winners no primeiro set, marcado também por longas trocas de bolas entre os dois finalistas do Aberto da Austrália. Assim, obteve duas quebras de serviço contra uma de Murray e fechou a primeira parcial em 6/3, após 43 minutos.

O suíço continuou com o jogo sob controle no segundo set, em que fez três aces e 29 winners. Dessa vez, Federer teve mais dificuldade para quebrar o serviço de Murray. O número 1 do mundo teve sete oportunidades, mas aproveitou apenas uma, no terceiro game, que foi decisiva para o triunfo por 6/4.

O terceiro set foi mais equilibrado. Murray teve pouca dificuldade para confirmar o seu serviço no início da parcial e quebrou o saque de Federer no sexto game ao vencer uma disputa na rede. No nono game, quando tinha a oportunidade de fechar o set, Murray cometeu alguns erros e Federer aproveitou para devolver a quebra de serviço.

Os dois tenistas confirmaram os serviços nos games seguintes e a disputa seguiu para o tie-break. A disputa foi emocionante e longa, mas Federer foi superior nos momentos decisivos e venceu por 13 a 11, conquistando o título do Aberto da Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.