Federer bate o recorde de permanência como n.º 1 do mundo

Roger Federer estabeleceu um novo recorde no tênis masculino, nesta segunda-feira, ao completar 161 semanas consecutivas como número um do ranking mundial. Com uma série iniciada em 2 de fevereiro de 2004, o suíço superou a marca do norte-americano Jimmy Connors, que já durava 30 anos. "Estava ansioso para esse dia chegar, e estou muito animado. Esse é definitivamente um dos maiores recordes que quebrei na minha carreira", disse Federer a jornalistas em Dubai, onde estreou nesta segunda no torneio de tênis local com uma vitória por 2 sets a 1 (7/6 - 7/2, 3/6 e 6/3) sobre o dinamarquês Kristian Pless. Connors passou 160 semanas no topo do ranking entre julho de 1974 e agosto de 1977. Federer, de 25 anos, certamente vai deixar essa marca bem para trás, pois seu adversário mais próximo, o espanhol Rafael Nadal, está 3.415 pontos atrás dele no sistema de entradas da ATP. Por volta de 2h (hora de Brasília), quando a ATP atualizou seu ranking, Federer ocupava a liderança com 8.120 pontos, enquanto Nadal tinha 4.705. O norte-americano Andy Roddick, em terceiro, aparecia com 2.830. "Estou profundamente orgulhoso não só de poder competir com meus adversários hoje em dia, mas também com a história", disse Federer em seu site oficial. "Cento e sessenta e uma semanas são um longo tempo, e conseguir liderar essa estatística a partir de agora é uma sensação incrível. Como vocês podem imaginar, foi difícil chegar tão longe", acrescentou. O domínio de Federer no tênis é tão sólido que desde meados de novembro, quando ele ganhou a Masters Cup, já se sabia que iria superar o recorde de Connors. O único torneio que o suíço disputou desde então foi o Aberto da Austrália, em que se tornou o primeiro homem em 27 anos a vencer um Grand Slam sem perder um só set. "Acho que sou o melhor jogador de tênis do mundo. Se eu fosse outro jogador, ficaria um pouco chocado de sempre ver o mesmo cara ganhando", disse Federer em Melbourne. A vitória dele na Austrália foi seu décimo título em torneios do Grand Slam. Venus Williams é única surpresa no ranking da WTAGraças à sua vitória na final do torneio de Memphis, A norte-americana Venus Williams foi a única surpresa no ranking da WTA. Em seu retorno à competição após quatro meses, a mais velha das irmãs Williams melhorou 16 posições e agora é a 38.ª. Mas fora o salto de Venus, não houve mudanças significativas nas primeiras posições do ranking. A russa Maria Sharapova continua na liderança, seguida pela belga Justine Henin e a francesa Amélie Mauresmo. A brasileira mais bem colocada é Jenifer Widjaja, na posição de número 203, com 136.50 pontos.*Atualizado às 13h40

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.