Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Federer bate romeno, conquista 9º troféu na Basileia e 99º título da carreira

Tenista suíço derrota Marius Copil em dois sets e triunfa na sua cidade natal

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2018 | 13h50

O suíço Roger Federer confirmou o favoritismo neste domingo e venceu a decisão do Torneio da Basileia, diante de sua torcida. Na decisão, o cabeça de chave número 1 derrotou o romeno Marius Copil por 2 sets a 0, com parciais 7/6 (7/5) e 6/4, em 1h34min de confronto, para faturar a competição, de nível ATP 500, em sua cidade natal pela nona vez.

Este é o 99º título da carreira de Federer, que é o segundo maior vencedor de torneios na era aberta do tênis masculino. Ele é superado apenas pelo norte-americano Jimmy Connors, vencedor de 109 troféus. O 100º título do suíço poderá ser conquistado ainda nesta temporada. Na sequência, ele vai disputar o Masters 1000 de Paris e o ATP Finals.

Com o triunfo deste domingo, o suíço também melhorou o seu ótimo histórico na competição suíça. Com 71 vitórias e apenas nove derrotas no torneio, venceu os últimos 20 jogos e conseguiu 57 vitórias nas últimas 60 partidas que fez em sua cidade natal.

Para manter este alto desempenho na Basileia, Federer precisou contar o forte serviço do rival, que fazia apenas a sua segunda final no circuito - foi vice-campeão em Sofia, neste ano. Foram 14 aces para o romeno, 93º do mundo, contra seis do anfitrião ao longo da partida.

No primeiro set, Federer levou um susto e saiu atrás. Copil começou melhor no jogo e obteve uma quebra de saque, a partir de uma dupla falta do favorito. O suíço, então, elevou seu nível de jogo e devolveu a quebra, forçando a disputa do tie-break, quando foi superior.

Na segunda parcial, o tenista da casa voltou a perder o seu saque. Mas obteve outras duas quebras e evitou maiores sustos desta vez. Federer terminou o jogo com aproveitamento de 94% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço.

 

 

Mais conteúdo sobre:
tênisRoger FedererMarius Copil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.