Federer dá aula e Mello decepciona

Com três aces logo no game de abertura, o suíço Roger Federer tratou de afugentar o nervosismo da estréia e deu uma verdadeira aula de como se jogar na grama ao derrotar o francês Paul-Henri Mathieu - 6/4, 6/2 e 6/4 - e partir com sucesso na tentativa de conquistar o terceiro título consecutivo de Wimbledon. Aula é o que está precisando o tênis brasileiro, que este ano teve uma das mais curtas participações dos últimos tempos neste torneio. Ricardo Mello, 54 do ranking e número 1 do Brasil, decepcionou ao perder para um desconhecido britânico, número 260 da ATP, David Sherwood, que, aos 25 anos, comemorou o melhor resultado de sua carreira ao marcar fáceis 6/3, 6/4 e 6/4. Para ver um jogo de campeão, mais de dez mil pessoas praticamente lotaram a quadra central do All England Club para, como manda a tradição, assistir à exibição do defensor do título Roger Federer. O dia, em Londres, estava bastante convidativo. Depois de amanhecer com pesadas nuvens, o sol apareceu intenso e a temperatura rondou os 30 graus centígrados. Federer não decepcionou e mostrou todo seu talento e habilidade na grama. "Foi um bom começo", assegurou o bicampeão do torneio. "Sinto-me aliviado e feliz por estar no torneio com condições de ir bem". Federer pega na próxima rodada o checo Ivo Minar e com a boa estréia desta segunda-feira marcou sua 30ª vitória consecutiva em quadras de grama e a 15ª em Wimbledon. Para o brasileiro Ricardo Mello, como consolo, ficou um cheque de US$ 15 mil - uma boa compensação para sua rápida eliminação. Ficou menos de duas horas em quadra e, por curiosidade, seu jogo foi o primeiro a terminar no torneio masculino. "O David Sherwood sacou muito bem e fez bons voleios", justificou Mello, que continua em Londres para jogar dupla ao lado do sul-africano Jeff Coetzee. A estréia será contra Rich Leach e Travis Parrot. Entre os grandes nomes que estrearam nesta segunda, Lleyton Hewitt não deixou dúvidas de sua eficiência na grama. Aplicou 19 aces para superar o belga Christophe Rochus por 6/3, 6/3 e 6/1, enquanto Marat Safin, sempre muito irregular e atualmente com problemas no joelho, derrotou o tailandês Paradorn Shrichaphan por 6/2, 6/4 e 6/4. Juan Carlos Ferrero eliminou o inglês Jamie Delgado por 7/6, 6/1 e 6/4. No feminino, Anastasia Myskina sofreu um susto diante da adolescente Katerine Bohmova e venceu com dificuldades por 5/7, 7/6 (7/4) e 6/4. Amelie Mauresmo passou fácil por Melinda Czink por 6/3 e 6/2, enquanto Lindsay Davenport superou Alina Jidkova por 6/0 e 6/2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.