David Crosling/Reuters
David Crosling/Reuters

Federer dá azar e pode encontrar Murray nas quartas no Aberto da Austrália

Sorteio define que Djokovic pode ter David Ferrer ou Tomas Berdych na semifinal

O Estado de S. Paulo

09 de janeiro de 2014 | 23h45

MELBOURNE - A vida do suíço Roger Federer não promete ser nada fácil no Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam do ano. No sorteio realizado nesta quinta-feira (sexta-feira em Melbourne), o cabeça de chave número 6 pode pegar o britânico Andy Murray já nas quartas de final e o espanhol Rafael Nadal na semifinal. Na outra metade, o sérvio Novak Djokovic, atual tricampeão do torneio australiano, pode reeditar a semifinal do ano passado contra David Ferrer.

Na estreia, Federer terá o jovem australiano James Duckworth, convidado da organização, e Radek Stepanek ou Blaz Kavcic na segunda rodada. A terceira rodada pode reservar um duelo de maior dificuldade contra Fernando Verdasco, cabeça de chave 31 e que jamais venceu o suíço. Antes do possível duelo contra Andy Murray, Federer deve ter um duelo francês com Gilles Simon ou Jo-Wilfried Tsonga, que derrotou o ex-número 1 do mundo em Roland Garros no ano passado.

Atual líder do ranking, Rafael Nadal encara Bernard Tomic, principal esperança do tênis australiano e que contará com intenso apoio da torcida. Na sequência, o espanhol pode reeditar a final do ATP 250 com Gael Monfils na terceira rodada e ter Nishikori ou Lleyton Hewitt nas oitavas. Nas quartas, seu provável adversário deve ser o argentino Juan Martin Del Potro, cabeça de chave número 5.

O britânico Andy Murray, que tenta recuperar o ritmo de jogo após quatro meses se recuperando de lesão, teve sua vida mais facilitada nas duas primeiras rodadas. A estreia será contra o japonês Go Soeda e um jogador vindo do qualificatório na segunda partida. Feliciano López, Michael Llodra, Philipp Kohlschreiber e John Isner estão no caminho do escocês de Dunblane até as quartas de final.

O sérvio Novak Djokovic, atual tricampeão do Grand Slam australiano, só deve ter um adversário de maior peso nas oitavas de final, quando pode encarar Fabio Fognini ou Ernests Gulbis. Nas quartas, o número 2 do mundo pode encontrar Stanislas Wawrinka, com quem fez um duelo épico de 5h na edição anterior do Aberto da Austrália. David Ferrer e Tomas Berdych são cotados para desafiar o sérvio na semifinal.

O Brasil ainda não tem representantes na chave principal, que inicia no próximo dia 13 de janeiro, mas Thomaz Bellucci e André Ghem ainda continuam vivos no qualificatório.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.