Diego Azubel/Efe
Diego Azubel/Efe

Federer derrota Djokovic e avança à decisão em Xangai

Suíço ganha a partida por 2 sets a 0 - com um duplo 6/4, em 1 hora e 35 minutos de jogo -, na disputa de uma das semifinais do Masters

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 11h24

De volta à sua boa forma, tanto técnica como fisicamente, o suíço Roger Federer parece imbatível em quadra. Que o diga o sérvio Novak Djokovic, o atual número 1 do mundo, batido de forma contundente neste sábado, 11, por 2 sets a 0 - com um duplo 6/4, em 1 hora e 35 minutos de jogo -, na disputa de uma das semifinais do Masters 1000 de Xangai, na China.

Terceiro colocado do ranking mundial da ATP - será o número 2 na atualização desta segunda-feira, ultrapassando o espanhol Rafael Nadal -, Federer acabou com uma invencibilidade de 28 jogos de Djokovic em Xangai. Foi justamente o suíço, também nas semifinais, em 2010, que havia derrotado o sérvio na competição chinesa.

Na decisão deste domingo, Federer terá pela frente um tenista experiente, o francês Gilles Simon, que sempre deu trabalho - são quatro vitórias do suíço em seis confrontos diretos. Mais cedo, neste sábado, Simon derrotou o espanhol Feliciano López, algoz de Nadal na segunda rodada, por 2 sets a 0 - com parciais de 6/2 e 7/6 (7/1), em 1 hora e 20 minutos de confronto.

Para chegar ao seu 19.º triunfo em 36 duelos contra Djokovic, Federer fez uma partida praticamente perfeita. No primeiro set, o suíço quebrou o saque do rival no quinto game e não permitiu uma recuperação do sérvio. Agressivo e com poucos erros, Federer teve apenas nove erros não forçados e 16 winners, sendo que foi à rede 19 vezes - uma tônica de seu jogo neste sábado.

Na segunda parcial, o suíço manteve o bom ritmo e quebrou mais uma vez o saque de Djokovic logo no início. Federer ainda teve outras oportunidades de abrir mais vantagem, mas não as aproveitou e o sérvio tentava se desdobrar em quadra para se manter vivo no duelo. Os dois primeiros match points vieram no saque do número 1, mas Federer não conseguiu fechar. Isso só aconteceu no game seguinte, em mais uma de suas eficientes subidas à rede.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.