Federer é campeão, mais uma vez

Os números falam alto: RogerFederer caminha rápido para se tornar um dos maiores dahistória. Neste domingo, no Masters Series de Cincinnati,conquistou o 9º título da temporada, revela o incrívelretrospecto de jamais ter perdido uma final em 22 deci sões,soma 54 vitórias no ano, contra apenas três derrotas e, dequebra, leva vantagem de 10 a 1 sobre Andy Roddick, sua últimavítima, que perdeu em Cincinnati para o suíço por 6/3 e 7/5."Realmente comecei jogando muito bem o jogo contra o Roddick",disse Federer que estava afastado das competições desde otricampeonato de Wimbledon, em julho. O motivo é um problema nasola do pé - fasceíte - que voltou a incomodá-lo na partidadeste do mingo, abrindo a possibilidade de Roddick chegar avantagem de 3 a 2 no segundo set. Mas, depois de receberatendimento médico, reagiu e venceu o jogo."Cheguei a me animar, ao estar à frente dele no segundo set",contou Roddick. "Mas logo depois, Roger voltou a ser Roger".RICARDO MELLO - Em New Heaven, no último preparatório para o US Open - que começa dia 29 em Flushing Meadows - o brasileiro Ricardo Mello caiu numa boa chave. Na estréia vai ter pela frente o israelenseAndy Ram, apenas o número 449 da classificação da ATP, e queentro u na competição pelo qualifying. Se Mello vencer aprimeira rodada, teria pela frente o chileno Nicolas Massu.SIMONI - Enquanto isso, no Brasil, um jogador que já estava a beira do esquecimento, Alexandre Simoni voltou a cena. Ganhou o seusegundo título de future, em menos de dois meses, ao conquistaro troféu do Tennis Classic de Rio Quente, ao derrotar na finalGabri el Pitta por 6/3 e 6/2. Simoni chegou a ficar entre os cemprimeiros da ATP e passou muito tempo sofrendo com contusões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.