Federer encara Roddick só na decisão

O esperado confronto entre o suíço Roger Federer e o norte-americano Andy Roddick só poderá acontecer na grande decisão do Aberto de Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada. De acordo com a definição dos cabeças-de-chave do torneio inglês, divulgada nesta quarta-feira, Federer é o número 1 e Roddick ficou como o segundo favorito. Assim, cada um ficará em uma parte da chave e só se enfrentariam numa final. Logo atrás, estão o australiano Lleyton Hewitt e o espanhol Rafael Nadal, atual campeão de Roland Garros. Entre os 32 cabeças-de-chave, estão sete tenistas sul-americanos. No entanto, nenhum é brasileiro. O único garantido na chave principal é o paulista Ricardo Mello, que ocupa a 54ª posição no ranking mundial da ATP. Entre as mulheres, a norte-americana Lindsay Davenport é a principal favorita. A russa Maria Sharapova, que luta para tomar a liderança do ranking de Davenport e defende o título em Wimbledon, foi definida com a cabeça número 2. Além de Sharapova, outras sete tenistas da Rússia estão entre as 32 pré-classificadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.