Federer enfrenta Nadal novamente na final em Monte Carlo

Roger Federer garantiu sua terceirafinal contra Rafael Nadal no Masters Series de Monte Carlo,após o sérvio Novak Djokovic ter desistido no segundo set dapartida entre os dois, válida pela semifinal do torneio, nestesábado. Primeiro cabeça-de-chave da competição, o suíço liderava ojogo por 6-3 e 3-2 quando Djokovic, atual campeão do Aberto daAustrália e terceiro cabeça-de-chave do Masters, se retirou dapartida depois de reclamar de tontura e dor de garganta. "Desde o início não me senti tão bem. Mas, obviamente, nocomeço do jogo você sente, sabe, ainda com ânimo, de algumamaneira. Então, passado um tempo, depois de cinco, seis games,depois de longas disputas de ponto, comecei a me sentir cadavez pior," disse Djokovic aos repórteres. "Eu estava pensando em parar logo depois do primeiro set.Mas eu quis apenas tentar e ver como as coisas sairiam." O tricampeão Nadal chegou à final após vencer o russoNikolay Davydenko, quarto cabeça-de-chave, por 6-3 e 6-2. O forte espanhol irá enfrentar um Federer rejuvenescido,que voltou à sua antiga forma na sexta-feira ao derrotar oargentino David Nalbandian por 5-7, 6-2 e 6-2. No primeiro set contra Djokovic, o suíço, que sofreu demononucleose no início do ano, apresentou o seu brilhantismo desempre. Ele salvou três break points no quinto game antes dequebrar o saque de Djokovic em sua primeira tentativa paraabrir uma vantagem decisiva de 5-3. No segundo set, Djokovic parecia que poderia incomodar ovencedor de 12 torneios de Grand Slam, mas ele não resistiu aosproblemas físicos e deixou a quadra após uma conversa rápidacom Federer. NADAL: BOM O SUFICIENTE Nadal, que está focando na busca de seu quarto títuloconsecutivo no Aberto da França, no mês que vem, não jogou tudoo que pode, mas mesmo assim ainda foi bom demais para umexausto Davydenko. O russo, que passou a ocupar a terceira colocação naCorrida dos Campeões da ATP após vencer o Masters Series deMiami contra Nadal, precisou de duas horas e 44 minutos paraderrotar seu compatriota Igor Andreev pelas quartas-de-final nasexta-feira e já disputou 33 partidas nesta temporada. Ele disse que não poderia ter feito melhor: "Eu tenteijogar o meu melhor. Mas se acerto as bolas, para o Nadal isso énormal. Ele corre, dá volta e sai correndo novamente." Nadal não perde em Monte Carlo desde a final de 2006 contraFederer, a quem ele derrotou no ano passado também na disputapelo título. Duas duplas faltas de Davydenko cederam ao espanhol aquebra no terceiro game. Nadal venceu o primeiro set em suaprimeira oportunidade, quando o russo mandou um golpe deforehand para fora da quadra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.