Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Glyn Kirk/AFP
Glyn Kirk/AFP

Federer ganha de Wawrinka e encara Djokovic na decisão

Suíço supera o compatriota e encara número 1 do mundo pela taça

Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2015 | 20h18

Roger Federer e Novak Djokovic vão se reencontrar mais uma vez, pela última vez na temporada de 2015. Os dois farão neste domingo a grande decisão do ATP Finals, em Londres, competição que reúne os oito melhores tenistas deste ano. Neste sábado, o sérvio passou por Rafael Nadal e ficou na espera pela seu adversário. No confronto entre suíços, Federer foi absoluto contra Stan Wawrinka e venceu com tranquilidade por 2 sets a 0 - com parciais de 7/5 e 6/3, após 1 hora e 10 minutos de jogo.

O atual número 3 do mundo chega invicto à decisão. Entre as quatro vitórias até aqui, está uma de Federer sobre o próprio Djokovic na fase de grupos - 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/2. Será a final de número 135 na carreira do suíço, que buscará o 89.º troféu. Em Londres, é a 10.ª vez que se classifica à decisão em 14 participações. São seis títulos e três vices, contando o do ano passado contra o sérvio por ter perdido por W.O. por causa de fortes dores musculares.

No confronto direto, Federer e Djokovic já se enfrentaram 43 vezes no circuito profissional e o suíço tem a mínima vantagem por 22 a 21. Nesta temporada, esta será a oitava disputa entre eles e o atual número 1 do mundo está na frente por 4 a 3. Se ganhar a final, Federer voltará a ser o número 2 do ranking da ATP, ultrapassando o britânico Andy Murray.

Neste sábado, Federer não teve grandes dificuldades para derrotar Wawrinka. A partida começou morna e Wawrinka conseguiu uma quebra no quinto game. Dois games depois, Federer conseguiu responder e devolveu a quebra. A partir daí, se impôs e fechou o primeiro set em 7/5.

No segundo, Federer voltou intenso e logo abriu 3/0. No quarto game, porém, Wawrinka reagiu e ofereceu mais resistência. No fim da partida, ainda conseguiu quebrar o compatriota e levar a partida para 5/3. No game seguinte, porém, Federer não deu chances e, com três match points, conseguiu a vitória.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.