Federer inicia busca pelo octa com vitória fácil sobre italiano

Suíço encara o luxemburguês Gilles Müller na segunda rodada

Agência Estado

24 de junho de 2014 | 11h36

Sete vezes campeão de Wimbledon, Roger Federer iniciou a sua busca pelo octacampeonato do Grand Slam inglês com uma vitória fácil, nesta terça-feira, em Londres. Cabeça de chave número 4 da competição, o tenista suíço arrasou o italiano Paolo Lorenzi por 3 sets a 0, com parciais de 6/1, 6/1 e 6/3.

Eliminado de forma surpreendente pelo ucraniano Sergiy Stakhovsky na segunda rodada da edição passada de Wimbledon, Federer desta vez terá como rival na segunda fase o luxemburguês Gilles Müller, que bateu o francês Julien Benneteau também nesta terça.

O recordista de títulos de Grand Slam precisou de apenas 98 minutos para liquidar Lorenzi, atual 83.º tenista do mundo, nesta sua estreia. Sem ter o saque quebrado por nenhuma vez no confronto, ele aproveitou seis de 23 break points e assim cedeu apenas cinco games ao italiano em todo o jogo.

Com nove aces e 40 winners contabilizados, o suíço ainda ganhou 77% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço.

Outro tenista que confirmou a condição de cabeça de chave em jogo encerrado há pouco em Wimbledon foi o polonês Jerzy Janowicz, 15.º pré-classificado. Ele sofreu, mas estreou na competição vencendo o indiano Somdev Devvarman por 3 sets a 2, com parciais de 4/6, 6/3, 6/3, 3/6 e 6/3.

Assim, o tenista da Polônia se credenciou para encarar na segunda rodada o veterano australiano Lleyton Hewitt, especialista em piso de grama, que nesta terça estreou com vitória sobre o polonês Michal Przysiezny, batido por 6/2, 6/7 (14/16), 6/1 e 6/4.

Já o norte-americano Sam Querrey se garantiu como próximo rival do francês Jo-Wilfried Tsonga, 14.º cabeça de chave, ao vencer o seu compatriota Bradley Klahn por 3 sets a 1, de virada, com 6/7 (5/7), 6/4, 6/1 e 7/5.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonRoger Federer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.