Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

Federer revela cirurgia no joelho e só voltará a jogar na temporada de grama

Atual número três do mundo vai perder toda a temporada de saibro na Europa, incluindo Roland Garros

Redação, Estadão Conteúdo

20 de fevereiro de 2020 | 10h38

Roger Federer surpreendeu os fãs nesta quinta-feira ao revelar que passou por uma cirurgia no joelho direito na quarta. O atual número três do mundo vai perder toda a temporada de saibro na Europa, incluindo Roland Garros, e só voltará às quadras para as competições na grama, piso que é o seu favorito.

"Meu joelho direito já estava me incomodando há algum tempo. Eu esperava que isso passasse, mas depois de fazer exames e conversar com a minha equipe, decidi fazer uma artroscopia aqui na Suíça", anunciou o tenista, em suas redes sociais. "Após o procedimento, os médicos confirmaram que era a coisa certa a ser feita e estavam confiantes de que eu terei uma plena recuperação."

Como consequência da operação, Federer perderá os tradicionais Masters 1000 de Indian Wells e Miami, ambos nos Estados Unidos, e a temporada de saibro. Antes, ele pretendia disputar apenas Roland Garros nesta gira europeia na terra batida. Agora, pulará também Paris para estar 100% para a curta temporada de grama.

É possível que ele faça seu retorno ao circuito no Torneio de Halle, na Alemanha. A competição, uma de suas favoritas, é disputada na grama e começa no dia 15 de junho. Lá ele já conquistou 10 troféus. Seria uma boa preparação para Wimbledon, seu grande foco em todas as temporadas, com início em 29 de junho. "Agradeço a todos pelo apoio. Não posso esperar para voltar a jogar. Vejo vocês na grama", avisou Federer.

Assim, o suíço não deve ter problemas para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho. Em 2016, foi justamente uma lesão no joelho que o impediu de jogar na Olimpíada do Rio.

O tenista de 38 anos disputou apenas um torneio neste ano. No Aberto da Austrália, demonstrou dificuldades com o preparo físico e com a parte técnica, mas chegou às semifinais, quando foi eliminado pelo sérvio Novak Djokovic. Neste mês, no dia 7, ele jogou uma exibição com o espanhol Rafael Nadal na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Em razão da ausência em seguidos torneios, nos próximos meses, Federer deve perder posições no ranking da ATP. No entanto, tem chances de se manter dentro do Top 10 até o seu retorno, em junho.

Tudo o que sabemos sobre:
Roger Federertênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.