Diego Azubel/EFE<br>
Diego Azubel/EFE

Federer salva cinco match points e vence na estreia na China

Suíço precisa suar a camisa para superar o argentino Leonardo Mayer no tie-break e se prepara para enfrentar Roberto Bautista

Estadão Conteúdo

08 de outubro de 2014 | 14h01

Com uma vitória muito sofrida, Roger Federer confirmou o seu favoritismo na estreia do Masters 1000 de Xangai, nesta quarta-feira, na China. Cabeça de chave número 3 da competição, o suíço precisou salvar cinco match points e de duas horas e 41 minutos em quadra para derrotar o argentino Leonardo Mayer por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/3 e 7/6 (9/7).

Com o resultado, o recordista de títulos de Grand Slam garantiu vaga nas oitavas de final e terá pela frente agora o espanhol Roberto Bautista, que nesta quarta eliminou o canadense Vasek Pospisil, também por 2 sets a 1, com 7/6 (7/1), 3/6 e 6/4.

Essa foi a primeira vez que Federer enfrentou Mayer, atual 25º colocado do ranking da ATP, e o suíço se viu muito perto de ser derrotado pelo rival, que quase foi às lágrimas na hora do cumprimento final da partida, sendo consolado pelo seu lendário adversário na rede.

A decepção do argentino não era para menos, pois desde o início ele travou um duelo bastante equilibrado com Federer. No primeiro set, o suíço aproveitou duas de sete chances de quebrar o saque do argentino, mas viu seu rival converter um de seis break points e colocar forte pressão sobre ele.

Já na segunda parcial, o argentino seguiu atuando em alto nível, sem se intimidar com o atual terceiro colocado do ranking mundial, e conseguiu empatar o jogo com um 6/3 ao confirmar todos os seus saques e converter dois de quatro break points.

No terceiro set, por sua vez, Federer sofreu ainda mais com a solidez do jogo de Mayer. Sem oferecer nenhuma oportunidade de quebra, ele chegou a ter dois match points no 10º game, mas o suíço resistiu, confirmou o seu saque e seguiu vivo.

Já no tie-break, o argentino começou melhor e chegou a ostentar 4/1 e depois 5/2 de vantagem, antes de ter três match points para matar o jogo. Porém, o suíço tirou saques precisos da cartola e aplicou alguns dos seus mais tradicionais golpes, sendo o último deles um lindo lob, para fechar a partida em 9/7.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.