Suzanne plunkett/Reuters
Suzanne plunkett/Reuters

Federer sofre, mas bate francês de virada em Wimbledon

Suíço sai perdendo por 2 a 0 e depois vence três sets seguidos em 3h34 de partida para eliminar Julien Benneteau

estadão.com.br,

29 de junho de 2012 | 17h39

LONDRES - Após vencer duas fáceis partidas nas primeiras rodadas, Roger Federer sofreu em seu terceiro jogo em Wimbledon nesta sexta-feira. O suíço precisou mostrar poder de reação para superar o surpreendente francês Julien Benneteau, de virada, por 3 sets a 2, com parciais de 4/6, 6/7 (3/7), 6/2, 7/6 (8/6) e 6/1, em uma batalha de 3h34min de duração.

Federer passou sufoco e esteve perto de protagonizar mais uma zebra na competição, a exemplo do rival Rafael Nadal - o espanhol foi eliminado pelo checo Lukas Rosol na quinta. Benneteau ficou muito perto do match point ao fim do quarto set, mas não conseguiu neutralizar a forte resistência do suíço.

Alçado à posição de número dois do ranking, por conta da queda de Nadal, Federer enfrentará nas oitavas de final o belga Xavier Malisse, que eliminou o espanhol Fernando Verdasco também em cinco sets nesta sexta: 1/6, 7/6 (7/5), 6/1, 4/6 e 6/3.

Apesar da derrota, Benneteau pode se orgulhar de ter feito uma de seus melhores partidas no circuito profissional. Aos 30 anos, o francês buscava igualar sua melhor campanha em Wimbledon, as oitavas de final de 2010. Em torneios de nível Grand Slam, seu grande resultado é as quartas de final de Roland Garros de 2006.

Benneteau, atual número 32 do mundo, se destacou ao mostrar grande desempenho nos dois primeiros sets da partida. Ao todo, ele cravou 59 bolas vencedoras, seis a mais que Federer, apesar da forte queda de rendimento no último set. Também brilhou no saque e cometeu apenas 3 erros não forçados a mais que o suíço: 32 contra 29.

O JOGO - Federer e Benneteau fizeram um início de jogo equilibrado, com boas trocas de bola. O francês, porém, cresceu nos games finais e faturou a única quebra de saque da parcial no nono game. Na sequência, confirmou seu serviço e fechou o set.

Benneteau continuou a apresentar grande ritmo no segundo set e, mesmo após levar 2/0, buscou a igualdade no placar e levou o duelo para o tie-break. Federer chegou a ter três set points no saque do rival, mas não conseguiu converter. Mais eficiente, o francês aproveitou sua chance e abriu 2 sets a 0.

Depois do susto nas duas primeiras parciais, Federer assumiu o domínio da partida no início do terceiro set. Ele faturou uma quebra logo no primeiro game e chegou a fazer 4/0 antes de fechar o set em 6/2.

O suíço, porém, seguia com dificuldade para se impor diante do adversário. O quarto set, o mais equilibrado da partida, contou com uma disputa apertada até o último ponto. Federer apresentou ligeira superioridade, ao ter três break points, todos desperdiçados. Mas só venceu no tie-break, quando Benneteau esteve perto do match point, ao converter seu segundo set point e fazer 7/6 (8/6).

Após passar sufoco, o suíço contou com o cansaço do rival para comandar a partida com tranquilidade. Com quebras no quarto e no sexto games, ele abriu 5/1 e encaminhou o triunfo sem enfrentar resistência do esgotado francês.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonFedererBenneteau

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.