Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Federer sofre, mas supera Chardy na estreia em Paris

Com estreia difícil no Masters, o 2° do ranking mundial leva 2h31 minutos para derrotar o francês Jeremy Chardy por 2 sets a 1

Estadão Conteúdo

29 de outubro de 2014 | 16h13

O suíço Roger Federer teve uma difícil estreia no Masters 1000 de Paris. Nesta quarta-feira, o número 2 do mundo sofreu, mas conseguiu avançar ao derrotar o francês Jeremy Chardy, 30º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/5), 6/7 (5/7) e 6/4, em 2 horas e 31 minutos.

Com chances de fechar a temporada como número 1 do mundo, Federer entrou em quadra embalado pelos títulos do Masters 1000 de Xangai e do Torneio da Basileia, um ATP 500, mas teve atuação bastante irregular, tanto que cometeu 36 erros não-forçados - em compensação, conseguiu 41 winners.

Mesmo assim, Federer conseguiu a vitória, se vingou da derrota no Masters 1000 de Roma deste ano e fez 2 a 1 no confronto direto com Chardy. Agora, nas oitavas de final, o suíço terá pela frente o vencedor da partida entre o italiano Fabio Fognini e o francês Lucas Pouille para seguir em busca do seu segundo título do Masters 1000 de Paris, torneio que venceu em 2011.

Nesta quarta-feira, Federer enfrentou dificuldades desde o início da partida, tanto que Chardy conseguiu uma quebra de serviço no segundo game e chegou a fazer 3/0. No nono game, quando o francês sacava para fechar o primeiro set, Federer devolveu a quebra. O suíço converteu um break point no 11º game, mas em seguida foi a sua vez de desperdiçar a chance de vencer o set ao perder o seu saque. Assim, a definição seguiu para o tie-break, vencido por Federer.

O segundo set também foi bastante equilibrado. Federer teve dois match points no décimo game, no serviço de Chardy, mas o francês se recuperou e levou a definição da parcial mais uma vez para o tie-break. Chardy, então, venceu e forçou a realização do terceiro set.

Derrotado na parcial anterior, Federer reagiu logo no primeiro game da parcial decisisva e conseguiu a quebra de saque. Depois, ele só precisou administrar a sua vantagem para vencer o set por 6/4, assegurando a sua passagem às oitavas de final em Paris.

Já o búlgaro Grigor Dimitrov não teve maiores problemas para também se garantir na próxima fase do Masters 1000 francês. O número 11 do mundo derrotou o uruguaio Pablo Cuevas por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3, em 1 hora e 2 minutos. Seu próximo oponente será o britânico Andy Murray, que passou pelo francês Julien Benneteau (6/3 e 6/4).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.