Susana Vera /Reuters
Susana Vera /Reuters

Federer supera Nadal e conquista primeiro título do ano

Tenista suíço acaba com hegemonia do rival ao ganhar o Masters 1000 de Madri com vitória por 2 sets a 0

AE, Agencia Estado

17 de maio de 2009 | 13h23

O suíço Roger Federer enfim conseguiu terminar com a hegemonia do espanhol Rafael Nadal no saibro. Neste domingo, o número 2 do mundo venceu o atual líder do ranking da ATP com autoridade, por 2 sets a 0, com um duplo 6/4. O triunfo na final do Masters 1000 de Madri valeu para Federer o primeiro título da temporada, interrompendo um jejum que já durava deste outubro de 2008, quando venceu o Torneio da Basileia.

Além do triunfo pessoal, a vitória também foi importante no confronto contra Nadal, que não perdia para o suíço desde o Masters Cup de Xangai, em 2007. Nas últimas cinco vezes em que tinham se enfrentado, o espanhol venceu e ainda conquistou títulos, já que as partidas eram finais - Masters de Montecarlo e Hamburgo, Roland Garros, Wimbledon e Aberto da Austrália. No entanto, mesmo com o triunfo, Federer ainda perde por 13 a 7 no confronto com Nadal.

Para interromper uma sequência de 33 vitórias de Nadal no saibro, Federer se valeu do cansaço do espanhol pela dura batalha que enfrentou nas semifinais. Diante do sérvio Novak Djokovic, foram mais de quatro horas de jogo. Neste domingo, porém, o tenista de Mallorca só conseguiu duelar por 1h26 com o ex-número 1 do mundo, permitindo assim o segundo triunfo do suíço sobre ele na terra batida.

Apesar do resultado conquistado em pouco tempo, o confronto entre os dois melhores tenistas do mundo não deixou de ser equilibrado. Federer esteve melhor nos momentos decisivos, salvando quatro possibilidades de quebra. Já Nadal não mostrou a força mental de costume, tendo seu saque quebrado nas duas oportunidades criadas pelo suíço. No fim, também fez diferença o bom saque do tenista da Basileia, que terminou com seis aces, contra apenas um do espanhol.

O título, inclusive, foi decidido em um ace, quando Nadal lutava para quebrar o saque de Federer. O tenista da Espanha já havia salvado um match-point, mas não conseguiu devolver um saque preciso do suíço, que chegará em Roland Garros embalado pela vitória no saibro de Madri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.