Federer vence Djokovic e conquista título em Cincinnati

O suíço Roger Federer conquistou neste domingo o título do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, disputado em quadras rápidas. Na decisão, o número 1 do mundo derrotou o sérvio Novak Djokovic, segundo colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 7/6 (9/7), em 1 hora e 20 minutos.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2012 | 15h25

O duelo deste domingo foi o 28º entre Federer e Djokovic. O suíço ampliou a sua vantagem para 16 a 12 e repetiu o resultado da final do Masters 1000 de Cincinnati em 2009, quando também derrotou o sérvio em dois sets (6/1 e 7/5). Agora, o líder do ranking da ATP passa a somar cinco títulos em Ohio - os outros foram conquistados em 2005, 2007, 2009 e 2010.

No primeiro set, Federer converteu três do quatro break points que obteve e aplicou um incomum 6/0 sobre Djokovic em apenas 20 minutos. Esta foi a primeira vez que um set entre o sérvio e o suíço terminou com um "pneu", quando um dos tenistas não consegue vencer sequer um game.

O resultado expressivo mostrou a diferença entre a atuação de Federer e a de Djokovic no primeiro set. O tenista suíço fez cinco aces, enquanto o sérvio cometeu quatro duplas-faltas. Além disso, o líder do ranking da ATP fez 25 pontos contra apenas 10 do seu adversário.

Djokovic, porém, reagiu no segundo set e equilibrou o duelo. Cada um dos finalistas confirmou o serviço três vezes, além de ambos não terem concedido sequer um break point. Assim, a disputa seguiu para o tie-break, que também foi bastante equilibrado. Mas Federer foi melhor nos momentos de definição e venceu por 9/7 para assegurar mais um título do Masters 1000 de Cincinnati.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.