Federer vence e encara o algoz Nalbandian no Masters de Paris

Número 1 do mundo vence Ivo Karlovic por 2 sets a 1 e tenta revanche diante do argentino David Nalbandian

31 de outubro de 2007 | 19h25

Não foi fácil, mas o número 1 do mundo, Roger Federer, venceu o croata Ivo Karlovic por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/3, na tarde desta quarta-feira, pelo Masters Series de Paris.   Com a vitória, Federer avança às oitavas-de-final e terá pela frente o algoz David Nalbandian, que venceu o espanhol Carlos Moyá por duplo 6/4. O tenista argentino ganhou o Masters Series de Madrid justamente em cima de Federer, que elogiou o estilo de jogo de Nalbandian.   Tendo que enfrentar a estatura de Karlovic, que mede 2,08 m, Federer suportou bem o saque adversário para vencer o primeiro set por 6/3. Já a situação se inverteu no segundo, com o tenista croata sacando muito bem e defendendo a rede. Assim, Federer perdeu por 6/4.   Tranqüilo, o número 1 do mundo manteve seu estilo de jogo, mas com uma pequena adaptação: devolução junto à rede, forçando o rápido deslocamento de Karlovic que, com a bola baixa, nada conseguia fazer. O resultado foi a vitória no terceiro set por 6/3.   Resultados do dia:1-Roger Federer (Suíça) venceu Ivo Karlovic (Croácia) por 6/3, 4/6 e 6-3 David Nalbandian (Argentina) venceu 14-Carlos Moya (Espanha) por 6/4 e 6/4 10-Richard Gasquet (França) venceu Jo-Wilfried Tsonga (França) por 7/5 e 7/6(3) Marcos Baghdatis (Chipre) venceu 13-Ivan Ljubicic (Croácia) por 6/4 e 7/6(4) 2-Rafael Nadal (Espanha) venceu Filippo Volandri (Itália) por 6/3 e 6/1 4-Nikolay Davydenko (Rússia) venceu Juan Martin Del Potro (Argentina) por 7/6(3) e 6/1 Fabrice Santoro (França) venceu 3-Novak Djokovic (Sérvia) por 6-3 e 6-2 Stanislas Wawrinka (Suíça) venceu 16-Juan Ignacio Chela (Argentina) por 6-3 e 6-1 15-Andy Murray (Grã-Bretanha) venceu Jarkko Nieminen (Finlândia) por 7-6(5) e 6-3

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.