Federer vence e enfrenta Djokovic na final de Cincinnati

O suíço Roger Federer está na final do Masters 1000 de Cincinnati. Neste sábado, ele venceu seu compatriota Stanislas Wawrinka nas semifinais por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3, em 1h35min. Agora, na decisão, ele terá pela frente o sérvio Novak Djokovic, número dois do ranking.

AE, Agência Estado

18 de agosto de 2012 | 18h04

Apesar dos dois sets terem sido disputados, Federer não deu muitas chances de vitória ao adversário. O tenista número 1 do mundo teve apenas dois break points contra e salvou ambos. Por outro lado, conseguiu dez oportunidades de quebra no saque de Wawrinka, confirmando duas.

Federer, que venceu 81% dos pontos quando acertou o primeiro serviço, esteve melhor ao longo de todo primeiro set, mas não conseguiu uma quebra de vantagem. Desta forma, só chegou à vitória no tie break.

Já no segundo set, o principal cabeça de chave da competição confirmou duas das três chances de quebra que teve a seu favor, para conseguir sua 11.ª vitória em 12 confrontos diante de Wawrinka e carimbar a passagem à final.

Diante de Djokovic, o suíço deve ter mais dificuldades. Em 27 confrontos entre eles, foram 15 vitórias a favor de Federer, mas o sérvio venceu seis das últimas oito partidas. Esta será a sétima final disputada entre os tenistas, com três vitórias para cada lado. Na decisão de Cincinnati, em 2009, Federer levou a melhor e venceu por 2 sets a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.