Christophe Karaba/EFE
Christophe Karaba/EFE

Federer vence em estreia no Masters 1000 de Montecarlo

Suíço avançou sem grandes dificuldades às oitavas-de-final depois de vencer Andreas Seppi por duplo 6/4

AE, Agencia Estado

15 de abril de 2009 | 09h09

O suíço Roger Federer, número 2 do mundo, avançou sem grandes dificuldades às oitavas-de-final do Masters 1000 de Montecarlo, o primeiro grande torneio no saibro da temporada. Em 1 hora e 22 minutos, ele derrotou o italiano Andreas Seppi por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/4, e conseguiu uma estreia bem sucedida no piso em que é menos eficiente.

Veja também:

linkRafael Nadal avança em Montecarlo com vitória sobre o argentino Chela

linkRoger Federer reconhece que chorou durante seu casamento

No primeiro set, Federer foi cirúrgico e aproveitou a única chance que teve para quebrar o serviço de Seppi, no nono game, e garantir a vitória por 6/4 no game seguinte. Na segunda parcial, o suíço teve mais trabalho: voltou a quebrar o saque do rival logo no primeiro game, mas desperdiçou três match points no nono, com saque do italiano, e chegou a ter uma ameaça de quebra contra si no décimo game, quando servia para definir a partida.

Nesta quinta-feira, pelas oitavas-de-final, Federer enfrentará seu amigo e conterrâneo Stanislas Wawrinka, que precisou de 2 horas e 37 minutos para derrotar o espanhol Martin Vassallo Arguello por 2 sets a 1, parciais de 2/6, 7/5 e 6/2.

Também nesta quarta-feira, o russo Nikolay Davydenko, número 9 do mundo, estreou com vitória sobre o croata Ivo Karlovic, por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/3, e espera o vencedor do confronto entre o argentino David Nalbandian e o espanhol Marcel Granollers. O italiano Simone Bollelli derrotou o sérvio Janko Tipsarevic por 2 a 0 (7/5 e 6/3) e pega quem passar entre o argentino Juan Martin del Potro e o croata Ivan Ljubicic.

O espanhol Fernando Verdasco, oitavo no ranking da ATP, também estreou com vitória sobre o alemão Philipp Kohlschreiber, por 6/3 e 6/4, e enfrentará nas oitavas-de-final seu compatriota David Ferrer ou o francês Marc Gicquel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.