Marcelo Sayão/EFE
Marcelo Sayão/EFE

Feijão exalta reação contra esloveno após erro em match point

Brasileiro se classificou para quartas de final do Rio Open após superar Blaz Rola; tenista enfrenta Andreas Haider-Maurer agora

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

19 de fevereiro de 2015 | 00h30

João Souza, o Feijão, demonstrou alívio após vencer a partida equilibrada com o esloveno Blaz Rola, na noite desta quarta-feira. O resultado o levou às quartas de final do Rio Open. Depois do jogo, ele lamentou o match point perdido depois de desperdiçar um voleio simples, mas ressaltou que o equilíbrio emocional foi novamente sua arma para avançar no torneio.

"Foi difícil perder aquela bola. Ou pensava no voleio ou jogava. Sabia que ficasse me remoendo... Pensei em ficar positivo. A parte mental foi chave no jogo", considerou o jogador, que após errar o voleio viu o esloveno empatar o jogo em 1 a 1 e a torcida desanimar um pouco.

"No terceiro set comecei a ver a galera vazando. Pensei: ''ih, a torcida não está acreditando mais em mim''. Mas, me apoiaram bastante e, se não fossem eles, acho que não teria vencido", brincou.

O brasileiro prevê mais um duelo difícil nas quartas diante de seu "amigo" austríaco Andreas Haider-Maurer, em partida marcada para sexta-feira. "A gente é bem amigo fora da quadra. É um jogador que ganhou do Robredo, que é um cara incontestável. Vai ser um jogo duro. Espero poder desfrutar e dar meu máximo na quadra."

Com o resultado, Feijão vai entrar no Top 80 do ranking da ATP pela primeira vez. "Posso garantir que esse não é o meu teto. Eu ainda não estou no meu auge e posso chegar mais na frente", afirmou o atual número 88 do mundo.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRio OpenFeijão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.