Facundo Arrizabalaga/EFE
Facundo Arrizabalaga/EFE

Feijão perde de colombiano e cai na estreia em Wimbledon

Brasileiro cai para Santiago Giraldo por 3 sets a 0 após 2 horas

Estadão Conteúdo

29 de junho de 2015 | 14h45

O brasileiro João Souza estreou com derrota na chave principal de Wimbledon, nesta segunda-feira. Feijão, como é conhecido, não resistiu ao colombiano Santiago Giraldo e foi derrotado por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/3 e 6/2, em duas horas de duelo, em seu primeiro jogo na chave londrina.

O brasileiro, que nunca havia passado da primeira rodada do qualifying, fez confronto equilibrado com Giraldo, outro especialista em saibro, no primeiro set. Mas, aos poucos, passou a cair de rendimento, em razão da estratégia mais agressiva que adotou. Feijão tentou impor estilo mais rápido, encurtando a disputa dos pontos.

Por essa razão, obteve maior número de bolas vencedoras (26 a 18), apesar de ter marcado 20 pontos a menos que o rival durante toda a partida. Os golpes mais arriscados resultaram em muitas falhas, mais do que o dobro de Giraldo. Foram 51 erros não forçados, contra 23 do colombiano.

Como consequência, Feijão sofreu seis quebras de saque na partida, tornando-se alvo fácil do adversário nos dois últimos sets. Com o triunfo, Giraldo avançou à segunda rodada, quando terá pela frente o japonês Kei Nishikori. O quinto cabeça de chave sofreu para vencer em sua estreia, contra o italiano Simone Bolelli, em cinco sets, por 6/3, 6/7 (4/7), 6/2, 3/6 e 6/3.

Com a queda de Feijão, o Brasil contará apenas com Thomaz Bellucci na chave principal masculina. Na feminina, apenas Teliana Pereira representará o País. Os dois devem estrear nesta terça. Nas duplas, Feijão ainda jogará ao lado do dominicano Victor Estrella Burgos. Bellucci, Marcelo Melo, Bruno Soares, Marcelo Demoliner e André Sá também disputarão o torneio de duplas.

DESPEDIDA

O dia em Wimbledon foi marcado pela despedida de Lleyton Hewitt. Treze anos após se sagrar campeão na grama tradicional de Londres, o australiano jogou sua última partida na competição, nesta segunda-feira. Ele se despediu ao ser derrotado pelo finlandês Jarkko Nieminen em um confronto de cinco sets: 3/6, 6/3, 4/6, 6/0 e 11/9.

Aos 34 anos, Hewitt já avisou que vai abandonar as quadras em janeiro do próximo ano. Sua última competição como profissional será o Aberto da Austrália, jogando diante de sua torcida. Por coincidência, Nieminen também está se despedindo do tênis profissional. Ele deve competir somente até o fim do ano.

Antes disso, porém, ele vai encarar o principal favorito ao título em Wimbledon. Na segunda rodada, seu adversário será o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo. Ele venceu nesta segunda, na abertura das atividades na quadra central, o alemão Philipp Kohlschreiber por triplo 6/4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.