Divulgação
Divulgação

Feijão perde nas quartas e Soares cai nas duplas no Rio Open

Depois da queda de Bia Haddad à tarde, brasileiros também amargam derrota na competição do Rio de Janeiro

Estadão Conteúdo

20 de fevereiro de 2015 | 21h45

Horas depois de ver Bia Haddad Maia perder três match points diante da favorita Sara Errani e desperdiçar grande chave de ir às semifinais da chave feminina do Rio Open, o Brasil lamentou duas novas eliminações doídas na noite desta sexta-feira no Jockey Club Brasileiro, palco do único ATP 500 realizado no País. João Souza, o Feijão, foi eliminado nas quartas de final do torneio masculino de simples, enquanto Bruno Soares caiu nas semifinais de duplas.

Único brasileiro que ainda estava vivo na chave de simples masculina, Feijão acabou sendo derrotado pelo austríaco Andreas Haider-Maurer, que venceu por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 1/6 e 6/4, e avançou às semifinais. Com isso, ele se credenciou para encarar o espanhol David Ferrer, segundo cabeça de chave, que nesta sexta também precisou jogar três sets para derrotar o argentino Juan Monaco com parciais de 6/3, 4/6 e 6/2.

Essa foi a primeira vez que Feijão, atual 88º tenista do mundo, enfrentou Haider-Maurer, hoje o 74º da ATP. E os dois travaram uma equilibrada batalha de duas horas e 20 minutos de duração, na qual o brasileiro chegou a se ver muito próximo da vitória no terceiro set.

No primeiro set do duelo, cada tenista conquistou uma quebra e assim eles forçaram a disputa do tie-break, no qual o austríaco foi superior e fechou em 7/4. Na segunda parcial, porém, Feijão reagiu de forma fulminante. Sem oferecer chances de quebra, converteu os dois break points cedidos pelo adversário para fazer 6/1 e liquidar o jogo.

Já no terceiro set, Feijão quebrou o saque do rival logo de cara, abriu 2/0 e depois 3/1, dando a impressão de que caminharia para o triunfo. Porém, em seguida o austríaco devolveu a quebra e depois conseguiu converter um novo break point para virar o confronto e fechar em 6/4 em um erro do brasileiro.

DUPLAS

Cabeça de chave número 1 do torneio de duplas do Rio Open ao lado do austríaco Alexander Peya, o brasileiro Bruno Soares foi outro que terminou o dia com uma derrota decepcionante. Ele e seu parceiro foram superados pelo espanhol Pablo Andujar e pelo austríaco Oliver Marach, que ganharam por 2 sets a 1, com 6/1, 4/6 e 10/7.

Ao desbancarem os principais favoritos ao título, Andujar e Marach se garantiram na decisão e jogarão pelo título diante do eslovaco Martin Klizan e do austríaco Philipp Oswald. Essa dupla também ignorou o favoritismo dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, cabeças de chave número 2, batidos de virada com parciais de 3/6, 7/6 (8/6) e 10/7.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRio OpenJoão SouzaBruno Soares

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.