Fernando González confirma aposentadoria do tênis

Um dos principais nomes na história do esporte chileno, o tenista Fernando González anunciou nesta quinta-feira que abandonará a carreira. Aos 31 anos, Gonzalez ainda disputará o Brasil Open, que começa na semana que vem, em São Paulo, um torneio na Argentina e o Masters 1000 de Miami, que será sua última competição como profissional.

AE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2012 | 14h00

González disse que decidiu deixar o tênis "em respeito à trajetória" que trilhou. "Não tenho a energia que necessito para fazer o que quero fazer. Decidi descansar e me retirar do tênis profissional. Provavelmente muito de vocês vão ver isto como um final, mas eu vejo como um novo começo", declarou.

O tenista vinha tendo diversos problemas físicos desde 2010, quando passou por uma cirurgia no quadril que o afastou das quadras até abril do ano passado. No entanto, as lesões continuaram a persegui-lo em 2011 e, na atual temporada, ele sofreu com algumas contusões e falta de ritmo.

Apesar de demonstrar muita emoção na despedida, González garantiu que a aposentadoria neste momento da vida sempre fez parte dos seus planos. "Sempre disse que ia jogar até os 30 anos, mas eles chegaram muito rápido", afirmou.

Em 14 anos como profissional, o chileno teve grandes momentos e chegou a ser número 5 do mundo, no início de 2007. No total, foram 11 títulos no circuito da ATP: quatro em Viña del Mar (2002, 2004, 2008 e 2009); um em Orlando (2000); um em Palermo (2002); um na Basileia (2005); um em Amersfoot (2005); um em Auckland (2005); um em Pequim (2007); e um em Munique (2008).

No entanto, seus melhores momentos na carreira aconteceram em olimpíadas. Em 2004, ao lado de seu compatriota Nicolas Massú, ele ganhou a medalha de ouro no torneio de duplas dos Jogos de Atenas. No individual, ficou com o bronze. Quatro anos mais tarde, em Pequim, conquistou a prata no individual, o que o tornou o maior medalhista olímpico chileno em todos os tempos.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisFernando Gonzálezaposentadoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.