Marcelo Sayão/EFE
Marcelo Sayão/EFE

Fernando Verdasco e David Marrero conquistam o título de duplas no Rio Open

Espanhóis levantam taça no ATP 500 com vitória por 2 sets 1 sobre Alexander Peya e Nikola Mektic

Estadão Conteúdo

25 de fevereiro de 2018 | 00h06

A semana de Fernando Verdasco está mesmo especial. Poucas horas depois de derrotar o italiano Fabio Fognini e avançar à decisão da chave de simples do Rio Open - contra o argentino Diego Schwartzman neste domingo -, o espanhol conquistou neste sábado, ao lado do compatriota David Marrero, o título da chave de duplas do ATP 500 disputado em quadras de saibro no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro.

+ Bruno Soares lamenta derrota no Rio Open, mas exalta 'boa campanha'

+ Em sorteio, brasileiros conhecem adversários na primeira rodada do Brasil Open

O troféu foi faturado em uma vitória de virada sobre a dupla formada pelo austríaco Alexander Peya, ex-parceiro do brasileiro Bruno Soares, e pelo croata Nikola Mektic por 2 sets 1 - com parciais de 5/7, 7/5 e 10 a 8 no match tie-break, após 1 hora e 50 minutos de partida - e conquistaram o sétimo título da parceria, o primeiro desde o ATP Finals de 2013.

Os espanhóis tiveram uma trajetória curiosa no Rio de Janeiro e não foram campeões invictos. Os dois perderam para o checo Jiri Vesely e o chileno Nicolas Jarry no qualifying, mas entraram na chave principal graças à desistência do compatriota Pablo Carreño Busta e do uruguaio Pablo Cuevas, que ficaram com o troféu no ano passado.

A partir de então, embalaram e inclusive deixaram pelo caminho duas duplas de brasileiros. Marcelo Demoliner e o francês Gael Monfils caíram logo na estreia, enquanto que Bruno Soares e o britânico Jamie Murray foram derrubados nas semifinais.

David Marrero disputou a final no Rio de Janeiro pela terceira vez e conquistou o primeiro título, depois de ter sido derrotado nas decisões de 2014, ao lado do também brasileiro Marcelo Melo, e 2016, com Pablo Carreño Busta. Nos dois casos, os algozes foram os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.