Ferrer bate Almagro e é bicampeão em Acapulco

Em duelo de espanhóis na final do Torneio de Acapulco, David Ferrer parou o embalado Nicolas Almagro e se sagrou bicampeão em solo mexicano na noite deste sábado. Ferrer venceu por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/5), 6/7 (2/7) e 6/2, para garantir seu 11.º título ATP na carreira.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2011 | 09h29

A decisão em Acapulco reuniu dois dos melhores tenistas deste início de temporada. Atual número seis do mundo, Ferrer acumula 14 vitórias em 16 jogos neste ano. Ele faturou o título em Auckland e foi semifinalista do Aberto da Austrália. Almagro, por sua vez, vinha de treze triunfos consecutivos, com troféus em Buenos Aires e na Bahia, no Brasil Open.

"Não pensava que conseguiria vencer por duas vezes seguidas aqui. Acho que estou tendo o melhor início de temporada da minha carreira. Espero que eu possa continuar assim", declarou Ferrer, que aumentou sua vantagem para 6/0 no confronto direto com Almagro.

Algoz do brasileiro Thomaz Bellucci na semifinal, Almagro lamentou o revés na decisão, mas disse estar satisfeito com sua campanha nesta breve temporada no saibro. "Estou decepcionado agora porque não pude fechar o primeiro set. Talvez o jogo tivesse terminado diferente. Mas tive um inacreditável giro pela América do Sul. Joguei sem parar por três semanas em um nível alto e sei que devo estar orgulhoso e feliz por isso".

Na chave feminina do torneio mexicano, a argentina Gisela Dulko ficou com o troféu, ao derrotar a espanhola Arantxa Parra Santonja por 6/3 e 7/6 (7/5) na decisão. Dulko chegou ao seu quarto título WTA, enquanto sua rival ainda não conquistou um título deste nível, após sua segunda final.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisTorneio de AcapulcoDavid Ferrer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.