Vincent Thian/AP
Vincent Thian/AP

Ferrer bate Nadal e decide com Murray vaga na decisão do Aberto da Austrália

Espanhol que lidera o ranking mundial leva 3 sets a 0 (6/4, 6/2 e 6/3) do compatriota, que agora pega Murray

AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2011 | 09h27

MELBOURNE - David Ferrer surpreendeu e levou a melhor sobre Rafael Nadal no duelo espanhol pelas quartas de final do Aberto da Austrália. O número sete do ranking mundial aproveitou-se de um desconforto muscular do melhor tenista do mundo para vencê-lo com tranquilidade, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/3, na manhã desta quarta-feira (pelo horário de Brasília), em Melbourne.

Nadal sentiu dores na perna esquerda ainda no primeiro set, depois de ter o serviço quebrado, e precisou ser atendido por um fisioterapeuta. Seguiu no jogo, mas mostrou claramente que não estava à vontade em quadra. Abusou dos erros e não foi páreo para Ferrer, que o venceu apenas pela quarta vez num total de 15 confrontos.

O líder do ranking ainda desperdiçou a oportunidade de se tornar o terceiro tenista da história a ganhar quatro torneios do Grand Slam seguidos - ele vem de títulos no ano passado em Roland Garros, Wimbledon e Aberto dos Estados Unidos. Os dois primeiros a atingir esse feito foram Don Budge, em 1938, e Rod Laver, em 1962 e 1969.

Aos 28 anos, Ferrer igualou seu melhor desempenho num Grand Slam - ele havia alcançado a semifinal do Aberto dos Estados Unidos, em 2007. O espanhol terá como adversário na disputa pela vaga na decisão o britânico Andy Murray, que bateu o ucraniano Alexandr Dolgopolov, 22.º colocado do ranking, por 3 sets a 1, com parciais de 7/5, 6/3, 6/7 (3-7) e 6/3.

Quinto do mundo, Murray, de 23 anos, tentará chegar à decisão do Aberto da Austrália pelo segundo ano seguido - em 2010 ele perdeu para o suíço Roger Federer. Ele busca, também, seu primeiro título de Grand Slam.

O vencedor do confronto entre Ferrer e Murray enfrentará na decisão quem passar o suíço Roger Federer, vice-líder do ranking, e o sérvio Novak Djokovic, terceiro colocado.

Veja também:

linkNadal lamenta dia difícil e eliminação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.