Anja Niedringhaus/AP
Anja Niedringhaus/AP

Ferrer sofre, mas bate Dolgopolov de virada em Londres

Espanhol bateu rival por 3 sets a 2 após 3h12 de partida

AE, Agência Estado

29 de junho de 2013 | 17h28

SÃO PAULO - David Ferrer teve seu maior desafio em Wimbledon até agora neste sábado. Contra o ucraniano Alexandr Dolgopolov, o espanhol suou em quadra e precisou de uma virada para vencer a partida por 3 sets a 2, com parciais de 6/7 (6/8), 7/6 (7/2), 2/6, 6/1 e 6/2, em 3h12 de partida.

O difícil triunfo garantiu ao número quatro do mundo a vaga nas oitavas de final na grama inglesa. Seu próximo adversário será o croata Ivan Dodig, especialista em duplas que contou com o abandono do holandês Igor Sijsling no terceiro set para avançar pela primeira vez na carreira às oitavas de final de um Grand Slam em simples.

Ferrer teve mais trabalho do que o esperado para superar Dolgopolov em razão das próprias falhas. Ele cometeu 39 erros não forçados, contra 34 do rival, e teve desempenho irregular no saque. Acertou 6 aces e fez 8 duplas faltas. O ucraniano foi mais eficiente no serviço: foram 15 aces e somente duas duplas faltas.

Apesar destas dificuldades, Ferrer foi melhor nos momentos mais decisivos do jogo. Obteve sete quebras de saque, em 24 oportunidades, contra cinco do ucraniano. Assim, foi construído a vitória passo a passo. O espanhol chegou a estar perdendo por 2 sets a 1, mas reagiu no quarto set e confirmou o favoritismo na última parcial.

Se superar Dodig nas oitavas, Ferrer tem boas chances de cruzar com o argentino Juan Martín Del Potro nas quartas. Para tanto, Del Potro precisará vencer o italiano Andreas Seppi.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonFerrer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.