Ferrer vence alemão de virada e fará final com compatriota na Malásia

O espanhol David Ferrer levou um susto, mas confirmou seu favoritismo neste sábado e avançou à decisão do Torneio de Kuala Lumpur, na Malásia. Diante do alemão Benjamin Becker, foi surpreendido no início, mas conseguiu se recuperar e venceu por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/2 e 6/4, em pouco mais de duas horas de confronto.

Estadão Conteúdo

03 de outubro de 2015 | 09h53

Cabeça de chave número 1 do torneio, Ferrer agora terá pela frente o segundo favorito da competição. O adversário na decisão será seu compatriota Feliciano López, que também confirmou o favoritismo ao passar pelo australiano Nick Kyrgios por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/2) e 7/6 (7/5).

Para chegar à 50.ª final de sua carreira, Ferrer precisou superar um apagão inicial, que resultou na vantagem de Becker. Somente a partir do segundo set, o espanhol conseguiu impor a consistência que lhe é característica e conseguiu as quebras necessárias para vencer.

Já López contou com dia inspirado no primeiro serviço - venceu 85% dos pontos em que o acertou - para levar a melhor no disputado duelo com Kyrgios. Com uma quebra para cada lado durante toda a partida, os sets se alongaram até os tie-breaks, nos quais o espanhol mostrou mais experiência para fechar.

Ferrer e López são velhos conhecidos no circuito e farão neste domingo o 14.º duelo entre eles, com ligeira vantagem para Ferrer, que venceu sete. O último triunfo de López, no entanto, aconteceu há seis anos, no Masters 1000 de Xangai de 2009.

SHENZHEN - No Torneio de Shenzhen, na China, a chuva impediu que os finalistas fossem conhecidos neste sábado. O clima na cidade adiou as partidas de Tomas Berdych x Tommy Robredo e Guillermo Garcia-López x Marin Cilic para domingo. No mesmo dia, acontecerá a segunda semifinal das duplas. O brasileiro André Sá e o australiano Chris Guccione duelarão na final com quem passar de Mao-Xin Gong e Michael Venus x Jonathan Erlich e Colin Fleming.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.