Ferrero diz que se aposentará após Torneio de Valência

O tênis perderá mais um ex-número 1 do mundo nas próximas semanas. Depois da belga Kim Clijsters e do norte-americano Andy Roddick deixarem o esporte após o US Open, o espanhol Juan Carlos Ferrero anunciou nesta quarta-feira que vai se aposentar depois da realização do Torneio de Valência, que será disputado entre os dias 20 a 28 de outubro e dará 500 pontos ao campeão no ranking da ATP.

AE, Agência Estado

12 de setembro de 2012 | 10h26

Ferrero, de 32 anos, foi campeão de Roland Garros em 2003, mesmo ano em que se tornou o líder do ranking da ATP. Além dele, apenas outros dois tenistas espanhóis já foram o número 1 do mundo: Carlos Moya e Rafael Nadal. Em 2000, Ferrero foi um dos heróis da conquista do título da Copa Davis pela Espanha, em final disputada contra a Austrália em Barcelona, ao marcar o ponto decisivo com vitória sobre Lleyton Hewitt.

Profissional desde 1998, o espanhol disputou 33 finais e faturou 15 títulos, sendo duas conquistas do Masters 1000 de Montecarlo, em 2002 e 2003, e uma do Masters 1000 de Roma, em 2001. Ferrero também foi vice-campeão de Roland Garros, em 2002, e do US Open, em 2003.

Atualmente, Ferrero está apenas na 111ª colocação no ranking da ATP. O espanhol explicou que as seguidas lesões o impedem de seguir jogando em alto nível. "O Torneio de Valência será meu último torneio, no melhor cenário possível. Nesta temporada, as lesões me impediram de jogar com continuidade e tem sido um ano difícil na quadra porque tenho sentido que não tinha a mesma ambição depois de 14 anos no mais alto nível", disse.

Ferrero aproveitou para relembrar os melhores momentos da sua carreira depois de anunciar a sua decisão de deixar o tênis. "Entre as minhas memórias destaco a Copa Davis de 2000, porque então eu percebi o quanto fui importante para o país, mas é verdade que para um jogador, vencer um Grand Slam ou tornar-se número 1 no mundo é o mais importante. O que eu mais sentirei falta é a competição, será difícil de preencher esse vazio", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.