Finais em Melbourne definem novo nº 1

O melhor do tênis atualmente está nas finais do Aberto da Austrália. Especialmente entre os homens, a disputa pelo título promete ser emocionante, com um ingrediente que colocará ainda mais importância à vitória: a definição do novo número 1 da ATP. A briga está entre o suiço Roger Federer e o espanhol Juan Carlos Ferreto, que justamente disputam uma das semifinais. A outra também não deixa a desejar, entre o quatro vezes campeão em Melbourne, Andre Agassi, diante do revigorado russo Marat Safin, novamente em grande forma. Campeão de Wimbledon do ano passado, Federer fará um duelo de vida ou morte com o campeão de Roland Garros, Juan Carlos Ferrero. O tenista suíço tem maiores vantagens de se tornar o novo número 1 na semana que vem, mas se perder nesta sexta-feira, deixará de ter nas mãos esta condição. Ferrero só tem uma alternativa para ser o líder do ranking: conquistar o título. Federer, segundo contas apresentadas pela ATP nesta quinta-feira, pode até perder para Ferrero, e se o espanhol não levantar o troféu de campeão, o suíço seria o 23º jogador da história a ocupar a cadeira de número 1 do tênis mundial. Na rodada de quinta-feira, em Melbourne, Federer derrotou David Nalbandian por 6/1, 6/4, 5/7 e 6/3, enquanto Ferrero eliminou o marroquino Hicham Arazi por 6/1, 7/6 (8/6) e 7/6 (7/3).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.