Stefan Wermuth/Reuters
Stefan Wermuth/Reuters

Fora de Londres, Thomaz Bellucci já pensa nos Jogos do Rio, em 2016

Brasileiro começa a sonhar em conseguir uma medalha olímpica para daqui quatro anos, quando vai competir em casa

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2012 | 20h57

LONDRES - Eliminado na chave de simples nos Jogos de Londres, no domingo, o tenista Thomaz Bellucci já pensa na próxima Olimpíada. Aos 24 anos, o brasileiro sonha com uma medalha daqui a quatro anos nos Jogos do Rio de Janeiro.

"Quero ter mais uma oportunidade a daqui quatro anos, brigando por uma medalha", afirmou Bellucci, nesta segunda-feira. Para tanto, o atleta conta com o incentivo da CBT. "A Confederação Brasileira de Tênis vem realizando nos últimos anos um excelente trabalho de desenvolvimento do tênis, incentivando não só os profissionais, mas principalmente a base, que poderá resultar em novos talentos para o Rio de Janeiro", projetou.

Bellucci se despediu do torneio olímpico no domingo, ao ser derrotado pelo francês Jo-Wilfried Tsonga. Antes, havia sido eliminado nas duplas, ao lado de André Sá, diante dos irmãos americanos Bob e Mike Bryan. "Não tive sorte no sorteio, tanto nas duplas quanto nas simples, mas acho que representei bem o Brasil, dei o meu melhor em quadra e consegui jogar em bom nível na grama", avaliou.

Fora da competição, o brasileiro vai torcer pelos compatriotas Marcelo Melo e Bruno Soares, que seguem vivos na chave de duplas. "Eles têm chance. Quem sabe não trazem uma medalha inédita para o Brasil", afirmou.

O próximo objetivo de Bellucci será o US Open, quarto e último Grand Slam do ano, no fim de agosto. Antes disso, ele disputará o ATP 250 de Winston-Salem, a partir do dia 19, como preparação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.