Michel Euler/AP
Michel Euler/AP

França e Sérvia, de Djokovic, ganham convites para Finais da Davis de 2020

Equipes se juntarão aos times de Grã-Bretanha, Canadá, Rússia e Espanha, já classificados

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2019 | 18h41

A Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) anunciou neste sábado que a França e a Sérvia vão ficar com os dois convites para a próxima edição das Finais da Copa Davis, em 2020. Como acontece nesta semana, a competição do ano que vem também será disputada em Madri, na Espanha.

Franceses e sérvios, liderados por Novak Djokovic, vão se juntar aos times de Grã-Bretanha, Canadá, Rússia e Espanha, semifinalistas da atual edição das Finais. Pelas regras da remodelada Copa Davis, os quatro melhores de cada competição asseguram vaga automática no ano seguinte.

Na atual edição das Finais, que vem sendo disputada desde a segunda-feira, a Sérvia foi eliminada pela Rússia nas quartas de final. E a França caiu ainda na fase de grupos. Em seu novo formato, as Finais substituíram o Grupo Mundial e contam com 18 equipes, divididos em seis grupos de três times. Os melhores avançaram ao mata-mata, com quartas de finais, semifinais e final.

Os demais classificados para as Finais de 2020 vão sair da fase classificatória, marcada para os dias 6 e 7 de março. Serão 12 confrontos entre 12 países. O Brasil será um deles, após vencer Barbados no Zonal Americano, neste ano.

O time brasileiro não será um dos cabeças de chave, assim como Bielo-Rússia, Chile, Colômbia, Equador, Hungria, Coreia do Sul, Holanda, Eslováquia, Uruguai, Usbequistão e o vencedor do duelo entre Paquistão e Índia, marcado para os dias 29 e 30 deste mês, em território neutro.

Estas equipes vão conhecer seus futuros rivais da fase classificatória neste domingo, quando serão sorteados os confrontos, em Madri. O sorteio vai envolver os cabeças de chave Croácia, Bélgica, Argentina, Estados Unidos, Austrália, Itália, Alemanha, Casaquistão, República Checa, Áustria, Japão e Suécia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.