Divulgação / Confederação Brasileira de Tênis
Divulgação / Confederação Brasileira de Tênis

Gabriela Cé perde para Laura Siegemund e Brasil está fora da Fed Cup

Equipe brasileira não obteve vitórias no duelo com a Alemanha em Santa Catarina

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2020 | 15h11

A equipe feminina do Brasil está eliminada da Fed Cup. A desclassificação das brasileiras foi consumada com a derrota de Gabriela Cé (225ª do ranking da WTA) para Laura Siegemund (73ª), por 6/1 e 6/2, neste sábado, segundo dia do confronto com a Alemanha. O jogo foi disputado em uma quadra de saibro montada no Costão do Santinho, em Florianópolis.

Na sexta-feira, primeiro dia de disputa, Teliana Pereira (359ª) foi derrotada por Laura Siegemund e Gabriela Cé caiu para Tatjana Maria (91ª). Com o confronto já definido após outra vitória de Siegemund neste sábado, a segunda partida de simples do dia, entre Teliana Pereira e Tatjana Mariam, não foi disputada.

No entanto, as duplas entraram em quadra e o Brasil, representado por Laura Pigossi e Luisa Stefani, foi novamente derrotado. Elas perderam para Anna-Lena Friedsam e Antonia Lottner por 6/1 e 6/4. Assim, o confronto terminou 4 a 0 para a Alemanha.

Assim como aconteceu na sexta, o Brasil foi dominado em quadra, de modo que Laura Siegemund liderou quase todas as estatísticas contra Gabriela Cé. Aproveitou sete das 13 chances de quebra que teve, obteve 24 bolas vencedoras contra sete da brasileira, cometeu 29 erros não forçados, diante de 34 da oponente e venceu mais pontos com o primeiro serviço (56% contra 45%), fechando o jogo em 1h42min.

Nas duplas, Laura Pigossi e Luisa Stefani também não conseguiram se impor. As brasileiras anotaram mais bolas vencedoras (18 contra 13), mas erraram muito e sucumbiram diante da eficiência de Anna-Lena Friedsam e Antonia Lottner, que cometeram menos da metade dos erros não forçados (15 a 33) e definiram o triunfo rapidamente, em 1h02min.

Com a vitória, as alemãs estão garantidas nas finais da Fed Cup, que serão realizadas entre 14 e 19 de abril, em Budapeste. A etapa decisiva do torneio já conta com França, Austrália, República Checa e Hungria. As brasileiras terão que jogar a repescagem nessa mesma semana. Serão oito países derrotados no playoff desse fim de semana e outras oito nações que sairão de seus respectivos zonais. Os vencedores voltarão a buscar um lugar nas finais em 2021.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.