Gaudio revela desejo de se tornar dirigente de futebol

Campeão de Roland Garros em 2004 e atualmente no estágio final de sua carreira, o argentino Gastón Gaudio revelou que tem o desejo de se tornar dirigente de futebol após se aposentar do tênis profissional. Hoje com 32 anos de idade, ele disse que sonha se tornar um membro da diretoria do Independiente, clube argentino pelo qual ele torce.

AE-AP, Agência Estado

16 de setembro de 2010 | 12h55

Para dar um passo rumo ao futuro objetivo, ele chegou a se reunir com o presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA), Julio Grondona, na última quarta-feira. O tenista disse que pediu para falar com o famoso cartola para "escutar e aprender" e assim ter condições de se tornar dirigente do Independiente, que atualmente está com apenas três pontos em 18 possíveis no Torneio Apertura do Campeonato Argentino.

"Sempre pensei que ira acabar no futebol, mas em primeiro lugar estava o tênis, mas isso já se acabou", revelou Gaudio em uma entrevista coletiva, na qual deu a entender que deixará de jogar tênis profissionalmente em breve, apesar de estar inscrito para disputar a Copa Petrobras, que será realizada em Buenos Aires, no próximo mês.

Gaudio ainda destacou que, durante a carreira de dirigente que tentará traçar, ele lutará para participar do processo de candidatura de uma das chapas que concorrerão às eleições para presidência do Independiente, que serão realizadas em dezembro de 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.