Gilles Simon avança e Feliciano López cai nas oitavas de Nottingham

Cabeça de chave número 2 e principal favorito ainda vivo no Torneio de Nottingham, o francês Gilles Simon avançou às quartas de final nesta quarta-feira ao passar pelo português João Sousa. Já o terceiro cabeça de chave, o espanhol Feliciano López, não teve o mesmo destino e caiu para o taiwanês Yen-Hsun Lu.

Estadão Conteúdo

24 de junho de 2015 | 15h29

Simon não teve maiores dificuldade para passar por João Sousa por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1. O francês dominou o jogo desde o início e não teve qualquer trabalho para fechar a partida. Foram quatro quebras no total para o número 13 do mundo, que salvou os dois break points que cedeu.

Com a vitória, Simon enfrentará nas quartas de final o norte-americano Sam Querrey, 44.º do ranking. Ele surpreendeu nesta quarta-feira o uruguaio Pablo Cuevas, cabeça de chave número 5, e venceu o disputado duelo por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (9/7) e 7/6 (7/3).

Já Feliciano López não justificou o favoritismo e foi facilmente batido por Lu. O número 61 do mundo fez 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2. Agora, terá pela frente o ucraniano Alexandr Dolgopolov, que bateu o austríaco Dominic Thiem em dois sets, com duplo 6/3.

Do outro lado da chave, o cipriota Marcos Baghdatis, depois de surpreender o cabeça de chave número 1 David Ferrer, passou pelo alemão Alexander Zverev, algoz de Thomaz Bellucci, por 2 sets a 0, com duplo 6/3. Nas quartas, duelará com o italiano Simone Bolelli, que derrotou o francês Adrian Mannarino por 2 a 1, de virada, com 3/6, 6/4 e 6/4.

O argentino Leonardo Mayer, cabeça de chave número 4, também se classificou às quartas de final ao passar pelo checo Jiri Vesely em dois tie-breaks: 7/6 (7/2) e 7/6 (7/5). Na próxima fase, pega o usbeque Denis Istomin, que eliminou o ucraniano Denis Stakhovsky por 2 sets a 0: 7/5 e 6/4.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisTorneio de Nottingham

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.