Chris Symes/AP
Chris Symes/AP

Görges desbanca zebra canadense e fatura bicampeonato em Auckland

Tenista alemã precisou usar toda a sua experiência para despachar Bianca Andreescu, de 18 anos, por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 7/5 e 6/1

Redação, Estadão Conteúdo

06 de janeiro de 2019 | 10h33

A tenista alemã Julia Görges levou um susto, mas espantou a "zebra" neste domingo para faturar o bicampeonato do Torneio de Auckland, na Nova Zelândia. A principal favorita encarou a grande surpresa da competição, a jovem canadense Bianca Andreescu, e precisou suar para virar o jogo, fechando a final por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 7/5 e 6/1.

Para levar o segundo título seguido em Auckland, Görges precisou usar toda a sua experiência diante da rival de apenas 18 anos. Andreescu, além de vencer o set inicial em apenas 30 minutos, esteve com uma quebra de saque na frente na segunda parcial antes de sofrer a virada. E só não conseguiu reagir no terceiro set em razão do cansaço.

A canadense disputava sua oitava partida na competição - Görges jogou apenas cinco - porque vinha do qualifying. Na chave principal, derrubou favoritas como a dinamarquesa Caroline Wozniacki e a norte-americana Venus Williams, ambas ex-líderes do ranking. Na semifinal, despachou a taiwanesa Hsieh Su-Wei, terceira cabeça de chave.

E, neste domingo, repetia a dose na final até a metade do segundo set. Foi quando Görges passou a adotar postura mais agressiva, empurrando Andreescu para o fundo da quadra. Na defensiva, a canadense não conseguia alternar bons golpes, como vinha fazendo. Mais concentrada, a alemã empatou o duelo.

No terceiro set, a 14ª do ranking passou a exibir maior confiança, à medida em que a rival, apenas a 152ª do mundo, demonstrava cansaço. Com três quebras de saque na parcial, a alemã sacramentou o jogo e o torneio. Andreescu disputava sua primeira final de nível WTA na carreira.

Görges, por sua vez, faturou seu sétimo título no circuito. "Isso significa muito para mim. Eu não sei o que dizer neste momento porque Bianca me deu um trabalhão hoje. Ela jogou um tênis incrível, diferente de muitas adversárias que costumo enfrentar no circuito. Tenho certeza de que ainda vamos ouvir falar muito sobre ela no futuro", disse Görges.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.